Nova versão do Jetta é flagrada camuflada na Carvalho Pinto em São José


Jetta já foi apresentado no Salão de Detroit e está em fase de testes no Brasil. Nova versão do Jetta é flagrada camuflada na Carvalho Pinto em São José
Diego Tribst/TV Vanguarda
A nova versão do Jetta foi flagrado em testes na rodovia Carvalho Pinto (SP) em São José dos Campos (SP). O veículo, que será feito pela primeira vez sobre a mesma plataforma de Golf e Tiguan, foi fotografado pelo G1 no sábado (28).
O Jetta já foi apresentado no Salão de Detroit e está em fase de testes no Brasil. A expectativa é que o modelo seja comercializado no final de 2018 ou no próximo ano.
Com a chegada do sedã Virtus, o Jetta cresceu de tamanho na nova geração, com um ganho de 4,3 cm no comprimento (para 4,70 metros) e 3,5 cm na distância entre-eixos (para 2,68 m), aproximando-se mais do Passat.
A frente encurtou e a traseira aumentou, o que deixou o modelo com um visual mais esportivo. Na largura, ele ficou 2,1 cm maior (1,79 m). No entanto, o porta-malas foi mantido em 510 litros – menor que o Virtus, com 521 litros.
Por nota, a Volkswagen informou que está em uma ofensiva de lançamentos no Brasil em que serão apresentados 20 modelos até 2010. Destes, a marca já apresentou metade, entre eles o Gol e o Voyage automáticos.
Nova versão do Jetta é flagrada camuflada na Carvalho Pinto em São José
Diego Tribst/TV Vanguarda

Douglas Alves desiste de concorrer ao governo de Roraima


Representante do Avante nestas eleições, pastor se diz frustrado com os rumos da política no estado. “Não me deixarei corromper”, publicou em carta aberta nas redes sociais. Douglas Alves ao lado da esposa, a advogada e professora Francelina Alves, durante convenção do partido no domingo (29)
Alan Chaves/G1 RR
O pastor evangélico Douglas Alves (Avante), de 56 anos, usou as redes sociais para anunciar que não será candidato ao governo de Roraima nas eleições de 2018.
A decisão ocorreu um dia após o lançamento da candidatura durante convenção do partido, realizada no domingo (29), no bairro Raiar do Sol, zona Oeste de Boa Vista. No dia do anúncio, o partido ainda não havia consolidado o vice para as eleições.
Por meio de uma carta aberta, Douglas Alves desabafou nesta segunda-feira (30) sobre a insatisfação com a política no estado e destacou: “fui traído por aqueles que alentavam o meu nome como candidato do meu partido”.
Para João Salazar, presidente do partido, a desistência ocorreu devido a falta de coligações, uma vez que o Avante estava sozinho na candidatura de Douglas Alves.
“Nenhum partido que está habilitado em Roraima aceitava a candidatura dele [Douglas]. Porque eles precisam de uma base financeira para poder manter seus candidatos, nós não tínhamos nem antecipado e nem pro futuro”, explicou.
Sem descreditar Douglas, ele afirma a integridade do pastor, mas também rechaça a dificuldade que limitou sua permanência na disputa. “Ele era um bom candidato era, excelente candidato, mas sem financeiro, fica difícil. Nós não tínhamos como manter um grupo”.
Douglas Alves nasceu em Roraima e atua como pastor evangélico há mais de 40 anos. Ele já foi candidato a deputado federal e suplente. Mestre em Direitos Fundamentais e doutor em Direito Internacional, Douglas teve ainda graduações em Jornalismo na Universidade de Santa Maria e em Teologia no Seminário Batista do Cariri no Ceará.