Empresa erra grafia de placa em estrada do noroeste do Paraná: ‘Cafesal do Sul’



Sinalização indica limite entre municípios de Iporã e Cafezal do Sul, na PR-323. DER-PR informou que contratada vai corrigir o nome da cidade e que não haverá custo adicional aos cofres públicos. Placa de sinalização em rodovia do Paraná tem grafia errada: ‘Cafesal do Sul’
Uma empresa errou a grafia em uma placa que informa o limite entre os municípios de Iporã e Cafezal do Sul, no noroeste do Paraná. A sinalização traz o nome da segunda cidade escrito com “s”: “Cafesal do Sul”.
Segundo o morador Jocinei Polis, a placa foi instalada na quinta-feira (23). Ele fez uma foto e um vídeo sobre o erro na placa. Assista ao vídeo acima.
O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) disse que já tomou conhecimento do erro e que já repassou a grafia correta do nome da cidade à empresa contratada para fazer a substituição das placas na rodovia, a placa será corrigida sem custo adicional aos cofres públicos.
Placa de sinalização na PR-323 traz o nome de Cafezal do Sul escrito com “s”
Jocinei Polis/Arquivo pessoal
Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.

Região do Maruim vai se transformar em Centro Comercial



Projeto faz parte do processo de reurbanização da área. Centro surge com novas opções de trabalho e fonte de renda para moradores da antiga comunidade. O prefeito Álvaro Dias, em visita ao canteiro de obras, recebe explicações do projeto do secretário municipal de Habitação e Projetos Estruturantes, Carlson Gomes
Alex Régis/Prefeitura de Natal
A comunidade do Maruim, no bairro das Rocas, Zona Leste de Natal, era uma das áreas mais degradadas da capital potiguar. Desde o seu surgimento, os moradores do local viviam sem a estrutura necessária. Porém, de 2015 para cá, essa realidade está mudando. A Prefeitura de Natal vem executando o processo de reurbanização daquela área. Ano passado, a população foi removida e relocada dos barracos e casebres até então existentes para os apartamentos do Residencial São Pedro, também no bairro. A continuidade do projeto está sendo dada com a construção de um Centro Comercial e do Centro de Descasque de Camarão.
O canteiro de obras está sendo montado e os serviços estão orçados em R$ 3,7 milhões, oriundos de um convênio do Município com o governo federal, via Ministério das Cidades. A Prefeitura entra com a contrapartida. A primeira etapa prevê a construção de 34 boxes e a segunda contemplará três grandes lojas de camarão. Além disso, a praça do Pôr do Sol será revitalizada. A expectativa é de que o espaço seja inaugurado em seis meses.
O secretário municipal de Habitação e Projetos Estruturantes, Carlson Gomes, explica que, desde a sua concepção, o projeto se preocupou em manter os moradores do Maruim na sua área de origem, pois a maioria tinha a vida estabelecida na região. “Tivemos essa sensibilidade. Os moradores passaram a viver a poucos metros do antigo Maruim e trabalharão com a melhor estrutura possível no futuro Centro Comercial e no Centro de Descasque de Camarão, já que é a pesca é a principal atividade econômica da área”, conta o secretário.
O prefeito de Natal, Álvaro Dias, esteve no local para acompanhar o início dos serviços e ressaltou o impacto social e econômico que os equipamentos irão gerar. “Essa é uma das obras mais importantes que a Prefeitura está executando. Vamos promover dignidade, oferecendo um espaço moderno para os moradores da região comercializarem seus produtos. Além disso, a região ganha no aspecto urbanístico”, aponta o prefeito. Álvaro Dias lembra ainda que a Prefeitura está realizando a obra de readequação climática do Mercado Público das Rocas, abrindo mais um centro de movimentação econômica para toda a Zona Leste da capital.
Álvaro menciona ainda a expansão do porto de Natal, só possível graças ao empenho da Prefeitura de Natal em realocar as famílias do antigo Maruim, que impedia a ampliação da capacidade portuária. “O Porto de Natal terá a sua capacidade de escoamento ampliada, receberá mais cargas e essa movimentação também vai contribuir para a geração de emprego, renda e divisas para Natal”, acredita o prefeito.
A importância do Centro Comercial é igualmente destacada pelo prefeito, referindo-se ao fato de que os pequenos empreendedores do Canto do Mangue terão um local salubre para comercializar os seus produtos. “A obra vai revitalizar a economia da área e garantirá o sustento dos pequenos comerciantes e de suas famílias. Afora isso, o local funcionará como um ponto turístico com a revitalização da praça do Pôr do Sol”.
Operário trabalha na obra do Centro Comercial do Maruim, que terá 34 boxes, centro de descasque de camarão e nova praça do Pôr do Sol
Alex Régis/Prefeitura de Natal