Pais não conseguem recadastrar cartão estudantil de ônibus na véspera de volta às aulas em Porto Velho


Parte dos alunos da capital voltam às aulas nesta semana. Cartão dá direito a meia passagem a estudantes. Pais procuram informações sobre recadastramento do cartão estudantil em Porto Velho.
Pedro Bentes/G1
As aulas para parte dos alunos de Porto Velho retornam esta semana, mas os pais ainda não sabem como cadastrar ou recadastrar o cartão estudantil, que garante meio passe sobre passagem de ônibus aos estudantes da capital.
A aposentada Rosário Souza foi com a filha na manhã desta terça-feira (5) agendar o recadastramento do antigo cartão SIM Estudantil, mas se deparou com funcionários da nova empresa autorizados a não darem esclarecimentos sobre o cartão.
“Eles [os funcionários] falaram que mudou de empresa e que até segunda ordem não estão emitindo nada. Trouxemos todos os documentos para recadastrar o cartão, mas não conseguimos”, afirma Rosário.
Os pais que comparecem ao local de informações, onde funcionava um ponto de atendimento do Consórcio SIM, são orientados a ligarem por conta própria para um número de telefone. O G1 ligou para o contato junto com a dona Rosário, mas ninguém atendeu.
A filha dela cursará o 9º ano do ensino fundamental na Escola Padre Moreti, que fica no Centro da cidade. Elas moram no bairro Lagoinha, na Zona Leste, e ainda não sabem como a estudante vai se deslocar para escola.
“Para ir ao colégio ela depende totalmente dele [ônibus]. Diante disso, ainda não sabemos. Vamos aguardar”, espera a aposentada.
Em resposta, o secretário da Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran), Nilton Gonçalves, informou que, com a mudança da administração do Consórcio SIM, reajustes de contrato estão sendo feitos, além de acertos de questões tecnológicas. A previsão é de que na próxima quarta-feira (6) os atendimentos devem ser regularizados.
O transtorno acontece após a mudança na administração dos ônibus de Porto Velho, que aconteceu na última sexta-feira (1), quando a empresa Amazontur, sócia do Consórcio SIM, assumiu todas as ações administrativas da operação do sistema junto a prefeitura. Com isso, um novo serviço de atendimento está atuando.
O local que deveria servir para o cadastramento e recadastrameto do cartão estundatil fica na Avenida Rogério Weber, 1917, Centro.
Local em que deveria funcionar o recadastramento do cartão estudantil em Porto Velho.
Reprodução/Rede Amazônica

Com mudança no quadro de vereadores, Câmara retorna às atividades em Divinópolis


Vereador Cleiton Azevedo (PPS) renunciou sua cadeira para assumir mandato como Deputado Estadual. Após recesso parlamentar, Câmara retomou atividades nesta terça-feira (5)
Divulgação/Câmara Municipal de Divinópolis
A Câmara Municipal de Divinópolis retornou às atividades após recesso parlamentar nesta terça-feira (5) com uma mudança no quadro de vereadores. A última reunião realizada em 2018 foi marcada por tumultos e pela votação ao pedido de impeachment contra o prefeito da cidade, Galileu Machado (MDB).
Durante a reunião ordinária desta terça-feira, foi anunciada a renúncia do vereador Cleiton Azevedo (PPS), conhecido como “Cleitinho”, que foi eleito Deputado Estadual e assumiu seu mandato na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
Após o anúncio, o primeiro suplente de Cleitinho, Matheus Costa (PPS), foi empossado como novo vereador do município.
Projetos
Durante a reunião, três projetos para nomear ruas da cidade foram apreciados pelos representantes do Legislativo. De acordo com o Secretário Legislativo da Câmara, Vander Lúcio Penha, os projetos lidos na sessão desta terça-feira são projetos que restaram de 2018.
“Hoje temos um total de 55 projetos restantes de 2018 em tramitação na Secretaria. Destes, 30 são [de autoria] do Legislativo, 15 [de autoria] do Executivo, uma proposta de Emenda à Lei Orgânica, um projeto de Decreto, cinco Projetos de Lei Complementar e um veto”, detalhou.
Dentre os projetos em tramitação na casa, estão os projetos de lei que preveem a alteração na planta de valores base para o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e no Código Tributário e Fiscal do Município.
Novo vereador
O novo vereador da Câmara, Matheus Costa, é empresário e tem 27 anos. Com 1.601 votos válidos, foi eleito como primeiro suplente do então vereador eleito Cleiton Azevedo.
Em 2017, enquanto ocupava cargo de confiança na Secretaria Municipal de Esportes, ele foi alvo de uma Ação Civil Pública, movida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por improbidade administrativa.
Segundo a denúncia do MPMG, o então funcionário municipal não cumpria a jornada de trabalho que lhe era determinada. A investigação demonstrou que das 1.542 horas exigidas para o cargo, Matheus trabalhou apenas 147 horas e 5 minutos – sendo que destas, 83 horas e 24 minutos foram abonadas entre os dias 1º de janeiro e 1º de outubro de 2014.
Já em 2016, o garçom Douglas Cruz protocolou um documento junto à Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Vereadores alegando ter sofrido injúria racial por parte do empresário.
Segundo o denunciante, Matheus o ofendeu com palavras raciais enquanto ele trabalhava em um bar na região central de Divinópolis.
No mesmo ano, uma jovem, de 24 anos, acusou o empresário de estupro. Na ocasião, ela alegou ter sido violentada sexualmente após se recusar a manter relações sexuais com ele. À época, o empresário alegou que a relação sexual ocorreu com o consentimento da jovem e que possuía provas de sua inocência.
Procurado pelo G1, o vereador não atendeu às ligações da reportagem.
O G1 também procurou a Delegacia de Polícia Civil em Divinópolis para saber sobre o andamento dos casos envolvendo Matheus Costa e aguarda retorno.