Adolescente mata companheiro a facada na frente da filha de 3 meses em Santarém


Segundo a polícia, a adolescente de 17 anos alegou legítima defesa e disse que estava sendo agredida pelo companheiro. Ela foi apreendida e será autuada em flagrante por ato infracional. Foto de Fabio Chagas Padilha, de 20 anos, nas redes sociais
Reprodução/Facebook
Uma briga entre namorados, que viviam juntos na mesma casa, terminou em morte na noite desta quinta-feira (14), em Santarém, no oeste do Pará. A adolescente de 17 anos, matou o companheiro a facada, na presença da filha de três meses, segundo a polícia.
Fabio Chagas Padilha, 20 anos, foi morto dentro de casa, na rua Angelim, bairro Santarenzinho. O imóvel havia sido alugado. Segundo a polícia, a adolescente alegou legítima defesa. Disse que estava sendo agredida e que o companheiro queria bater na criança. Ela ainda tentou fugir.
Jovem foi morto dentro de casa no bairro Santarenzinho, em Santarém
Adonias Silva/G1
Testemunhas disseram que ouviram gritos de socorro e quando chegaram ao local, o jovem já estava morto, caído na porta da frente da casa. A Polícia Militar (PM) foi chamada e conduziu a adolescente para a delegacia. A criança foi retirada da casa pelos avós.
A Polícia Civil diz que vai buscar saber as circunstâncias do caso. A princípio, será feito um termo de compromisso e sendo comprovada a violência doméstica, a adolescente será entregue aos pais e apresentada ao Ministério Público do Estado ou Poder Judiciário.
“Houve uma lesão corporal em cima da autora e ela, para se defender, pegou uma faca e desferiu apenas um golpe que atingiu a região do pescoço. Ela vai ser autuada em flagrante e delito de ato infracional pela questão do homicídio”, disse o delegado Jamil Casseb.
O corpo da vítima foi removido ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), órgão do Instituto Médico Legal (IML) em Santarém. A faca usada do crime foi apreendida pela polícia e também levada para a 16ª Seccional Urbana.
Movimentação na frente da casa onde o jovem foi morto, na rua Angelim
Adonias Silva/G1

Powered by WPeMatico

Preço médio do aluguel residencial já subiu mais que a inflação em 2018, diz FipeZap


Pesquisa avalia valores dos anúncios para novos contratos; em 12 meses, há queda real do preço médio. Os preços anunciados para novos contratos de aluguel residencial subiram mais que a inflação nos primeiros 5 meses do ano. É o que aponta a pesquisa FipeZap divulgada nesta sexta-feira (14).
De acordo com o levantamento, feito em 15 locais, o valor médio do aluguel residencial subiu 1,9% entre janeiro e maio de 2018, enquanto a inflação no período foi de 1,33% – considerando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
No entanto, considerando os 12 meses terminados em maio, os preços do aluguel registraram queda real. Isso porque, enquanto o valor médio subiu 0,6%, a inflação foi de 2,85%. Com isso, é possível dizer que os preços do alugue tiveram queda real de 2,19% no período.
Na passagem de abril para maio, os preços do aluguel subiram 0,13%, abaixo da inflação de 0,4%.
A pesquisa vale para os preços anunciados para novos contratos de locação imóveis residenciais, e não contempla, portanto, a variação do custo do aluguel de casas ou apartamentos em contratos já existentes. Nesses casos, a correção costuma acompanhar o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre).
Preços de aluguel de imóveis subiram mais que a inflação
Reprodução/TV Fronteira

Powered by WPeMatico