Guardiola comenta comemoração de Klopp: ‘É um jogo de emoções’

Lance

Lance
Lance

No dérbi de Liverpool, realizado no último domingo, entre os Reds e os Toffes, duas cenas chamaram bastante atenção. A primeira foi o inusitado gol marcado pelo time de Jurgen Klopp no fim do jogo após lambança do goleiro Pickford. E a segunda foi a efusiva comemoração do técnico alemão, que foi alvo de notícias de toda imprensa internacional e cometários de colegas trabalho como Pep Guardiola.

Aos 50 minutos do segundo tempo o goleiro inglês foi tentar agarrar uma bola perto do travessão, mas a bola rebateu no poste e sobrou livre nos pés de Origi, que completou pro gol dando a vitória ao Liverpool. Logo após o gol, o técnico Jurgen Klopp entrou correndo em campo para comemorar enlouquecido de felicidade e pulou para abraçar o goleiro Alisson.

Depois do apito final, o alemão foi até o banco de reservas do adversários e pediu desculpas a Marco Silva, técnico dos Toffes pelo entusiasmo na comemoração. Nesta segunda-feira, o técnico do Manchester City, Pep Guardiola falou entrevista coletiva sobre a comemoração do companheiro e disse que entende os dois lados.

– Eu já fiz o mesmo contra o Southampton (vitória na temporada passada) e não gostei. Entendi o Pellegrini na época, por isso também entendo o Marco Silva, mas isto é um jogo de emoções. Para quem ganha é uma demonstração de grande personalidade, para quem perde é uma falta de respeito. Vivemos num mundo que julga em demasiado os vencedores. – disse o treinador.

Felipão admite proposta da Colômbia e diz que ‘vai pensar’

Felipão foi eleito o melhor técnico do Brasileirão 2018 durante premiação

Felipão foi eleito o melhor técnico do Brasileirão 2018 durante premiação
Divulgação / Flickr – Palmeiras

O treinador campeão brasileiro com o Palmeiras, Felipão, admitiu que recebeu oferta da Colômbia durante o evento Bola de Prata, realizado nesta segunda-feira (3), em São Paulo. Ele recebeu o prêmio de melhor técnico do Brasileirão 2018.

Depois da Copa do Mundo de 2014, o técnico passou uma temporada no Grêmio e partiu para a China, onde ficou por três anos. Após o retorno e o Campeonato Brasileiro conquistado neste ano, Felipão admitiu que o tempo fora do Brasil pesará na escolha:

“Tenho o convite, sim. Mas é um assunto que agora, quando termina o campeonato, a gente vai pensar com muita clareza, porque nos últimos 20, 25 anos, eu devo ter passado 80% do tempo fora do Brasil. Então, tem também alguns aspectos familiares”, declarou o treinador alviverde. 

Na conversa com os jornalistas, Felipão contou que o carinho que recebe no Palmeiras será fundamental para tomar sua decisão: “A forma como eles [torcida] me tratam, como eles me receberam, a forma como existe essa identificação entre os palmeirenses e a minha pessoa… Eu tenho que pensar.”

O técnico também foi homenageado pela torcida antes do jogo entre Palmeiras e Vitória, no último domingo (2), no Allianz Parque. No clube, Felipão é bicampeão da Copa do Brasil, além de ter conduzido o time alviverde ao título da Libertadores de 1999.

* Estagiário do R7, sob supervisão de Adalbaerto Leister Filho

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Veja como foi a festa palmeirense nas redes sociais dos jogadores