Carregador de celular ‘pirata’ causa queimadura de 2° grau em jovem

Jovem sofre queimadura de 2° grau ao usar carregador pirata de iPhone

Jovem sofre queimadura de 2° grau ao usar carregador pirata de iPhone
Reprodução/ Annals of Emergency Medicine

Uma jovem de 19 anos sofreu queimaduras de 2° grau no pescoço, nos Estados Unidos, ocasionadas por um carregador pirata de um iPhone. O ocorrido foi divulgado no site Annals of Emergency Medicine.

Leia também: Mulher com queimadura após abrir micro-ondas ao celular é fake news

De acordo com o site, a jovem usava uma corrente metálica no pescoço e o smartphone estava embaixo do travesseiro, conectado ao carregador genérico, que, por sua vez, estava ligado à tomada. De repente, sentiu uma sensação de queimadura e uma enorme dor no pescoço. A moça provavelmente sofreu uma lesão elétrica do carregador quando entrou em contato com a corrente, causando a queimadura.

Leia também: Quais os riscos de carregar o celular com um cabo estragado, falso ou defeituoso?

Segundo cientistas da Universidade de Michigan, nos EUA, o acidente ocorreu porque a moça usou um carregador falso, em vez de um modelo da própria marca. Os cientistas ressaltaram ao site que os carregadores genéricos não possuem certificações de segurança que evitem acidentes desse tipo.

Além de poder provocar acidentes nos usuários, os cabos piratas ainda podem prejudicar o celular e diminuir a vida útil do aparelho.

Como o celular pode explodir enquanto você carrega a bateria:

*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah Giannini