Carnaval e chuva? Saiba o que fazer para salvar o celular molhado

Como a previsão de chuva para quase todos os dias de Carnaval, são grandes as chances de que o smartphone termine ensopada ao final de um dia de folia. Aprenda o que deve ser feito para tentar recuperar o aparelho

Assim que o celular for retirado da água ou de uma situação de chuba, o ideal é desmontar a carcaça e retirar a bateria.
“A corrente elétrica da bateria acelera o processo de oxidação das peças internas do celular. Por isso o aparelho deve ser desmontado e colocado em um local seco o quanto antes”, diz André Castro, do Grupo PLL, especializadp em serviços de assistência técnica de celulares.

Algumas pessoas utilizam o secador de cabelo na tentativa de acelerar o processo de secagem, mas o efeito pode ser contrário e até danificar ainda mais
“O ponto crítico que foi afetado pela água é a placa do celular e o ar quente do secador de cabelo não consegue atingir essa parte. Além disso, o calor excessivo pode deformar a carcaça de plástico”, orienta Castro

Colocar o celular no sol também não resolve ou acelera a recuperação do celular e pode expor o usuário a um risco maior.
“O sol, assim como o secador do cabelo, não vai atingir as partes internar que ficaram molhadas. No caso de celular com baterias internas, que não podem ser retiradas, existe ainda o risco de uma explosão por conta do calor excessivo”, alerta Castro

Não tente abrir o celular sozinho se não souber como fazer a manutenção de celulares. A falta de conhecimento pode criar novos problemas além da presença de água na placa do aparelho
“Os parafusos do celular têm posições específicas e não podem ser confundidos. Se a ordem for trocado, é possível que o celular seja danificado e pare de funcionar” , afirma o profissional do Grupo PLL

Muitas pessoas ficam desesperadas com o celular molhado e tentam ligar na tomada para fazer o aparelho funcionar novamente. Isso pode acelerar os danos causados pela água nos componente internos
“A
água suja conduz eletricidade e pode gera um curto circuito na placa do celular com a possibilidade até de ocorrer fogo ou uma
explosão”, explica Castro

Ao contrario do que muitas pessoas pensam, o arroz não ajuda a secar as partes internas do celular e por isso tem um efeito muito pequeno na recuperação do aparelho
“Algumas pessoas deixam o celular por vários dias dentro de um pote com arroz, mas isso não resolve o problema. Além disso, o quanto antes o aparelho for levado para uma assistência técnica melhor”, diz o especialista

Durante o carnaval não é só a água que pode danificar o celular, mas também outras bebidas. Dependendo do caso, o acidente pode não ter mais volta
“Quanto mais ácido o líquido em que o celular foi mergulhado, maior é a oxidação. Se for cerveja ou refrigerante, por exemplo, em muitos dos casos não tem mais conserto”, alerta Castro

Os aparelhos mais novos são aprova d’ água e conseguem suportar até alguns minutos submersos em água. No entanto, alguns modelos são apenas resistentes à água e pode acontecer de o aparelho parar de funcionar após ser completamente molhado
“As pessoas precisam saber que um aparelho resistente à água consegue suportar respingos de água, mas não pode ser mergulhado na água. É importante saber as especificações do fabricante para evitar danos ao produto”, explica Castro