Cantora defende lado humano de MC Kevin e lamenta parceria que estava prevista: ‘ele queria projetar pessoas pretas’


Funkeira Layne é artista da mesma agência que cuidava da carreira de Kevin e diz que música em parceria estava prestes a ser gravada. Projeto da nova gravadora do MC tinha plano de impulsionar novos artistas. Layne e MC Kevin. Cantora estava prestes a gravar parceria com o funkeiro
Reprodução
A cantora paulistana Layne defendeu o lado humano de MC Kevin, morto no domingo (16) após cair de um prédio no Rio de Janeiro. Em entrevista ao G1, Gerlane Rodrigues contou que o funkeiro estava iniciando um projeto em sua nova gravadora para divulgar novos artistas negros e lamentou pois eles estavam prestes a gravar uma música juntos.
“A mídia conhece um Kevin maluquinho. Mas ele era um Kevin muito humano, que prestava atenção nas pessoas também, que via alguma coisa e queria levar isso adiante. Ele queria projetar pessoas pretas. O Kevin estava muito focado em mostrar isso. Que o preto precisa, sim, estar no poder, que o preto precisa ter esse poder de fala”, conta a funkeira.
Dona da música “Pretinha do poder”, Layne acompanhou de perto as informações desde a queda de MC Kevin até a confirmação de sua morte, em contato com Jonathas Groscove, que assessorava os dois. “Foi um choque pra gente. Eu estava em contato com o pessoal da agência o tempo todo, a gente tem essa proximidade. Foi muito difícil, o Jonathas está em choque, ainda”, relata.
Ela conta que a ideia de parcerias de MC Kevin para projetar novos cantores negros já tinha outros artistas além dela no planejamento, e que a dela seria a primeira a ser lançada. “A gente já estava trabalhando a música pra poder gravar. Ele ia fazer o lançamento dele agora dia 21, e depois disso a gente ia gravar o nosso feat. E infelizmente aconteceu tudo isso”, diz.
Initial plugin text
MC Kevin: o que aconteceu antes da morte do funkeiro
Ouça trechos de músicas do novo álbum do MC Kevin