Campanha de biólogos pede ajuda para reabilitar dois filhotes de peixe-boi resgatados no Amapá


Intenção é transferir animais para outro local ou estruturar melhor o Bioparque da Amazônia. No Pará, ‘Gigi’ também é ajudada pela mobilização. Biólogos fazem mobilização para recuperar peixes-boi resgatados na Amazônia
Um grupo de biólogos da região Norte realiza uma mobilização para obter recursos que possibilitem a continuidade do trabalho de reabilitação de peixes-boi na Amazônia. No Amapá, dois filhotes aguardam por transferência no Bioparque.
Os filhotes recebem assistência depois de terem sido salvos na natureza. Todo o trabalho de reabilitação dos animais é feito pelo Instituto Mamirauá, uma organização que desenvolve políticas públicas de conservação e uso sustentável da biodiversidade da Amazônia.
Apesar dos animais estarem em local seguro, o instituto afirma que o espaço ainda não é o ideal para garantir o melhor atendimento da espécie.
“O que nós estamos fazendo é a estabilização dos animais, até que a gente possa encaminhar para um outro local ou estruturar melhor o Bioparque para que a gente possa fazer a reabilitação na região e soltar na mesma área de encalhe”, disse a bióloga Danielle Lima.
Peixe-boi resgatado debilitado em arquipélago no Amapá recebe ajuda de voluntários para sobreviver
Batalhão Ambiental/Divulgação
A situação é parecida com a de outro filhote fêmea encontrado no interior do Pará. Carinhosamente batizado de “Gigi”, o animal precisa ser levado para o Centro de Reabilitação em Manaus, onde deverá receber os cuidados que precisa para poder voltar para a natureza.
Por isso, para tentar contribuir com esse tipo de operação, biólogos da região Norte decidiram lançar a “vaquinha para os boizinhos”. A ideia é coletar recursos para custear os gastos com a recuperação dos animais resgatados, principalmente, dos estados do Pará e Amapá.
A conservação é um assunto real que precisa de atenção. Sem o devido cuidado, muitos animais resgatados podem nunca mais voltar para a natureza. Mas para que isso ocorra, somente boa vontade não é o suficiente, também é necessário ter recursos financeiros.
Quem ficou interessado em contribuir com a iniciativa dos biólogos pode buscar mais informações pelo número (91) 98116-2346.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP: