Câmara deve abrir CPI para apurar situação da saúde em Nova Serrana 


Investigação foi pedida pelo presidente do Legislativo após confusão em Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no dia 18 de março. G1 aguarda posicionamento da Prefeitura.  Vereador Osmar Santos foi detido no dia 18 após chutar porta da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Nova Serrana
Reprodução/TV Integração
A Câmara Municipal de Nova Serrana deve instaurar na próxima terça-feira (27) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a situação da saúde no município.
A CPI foi pedida pelo presidente da Casa, Osmar Santos (PROS), após uma confusão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no último domingo (18), quando um adolescente de 17 anos chegou à instituição com sintomas de infarto. Na ocasião, Santos disse que foi chamado pelo pai do paciente, que dizia enfrentar dificuldades para conseguir a transferência do filho para um hospital.
O adolescente conseguiu a transferência para um hospital de Divinópolis cerca de 2h depois de dar entrada na UPA, mas não resistiu e morreu.
O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Nova Serrana e aguarda retorno.
De acordo com Osmar Santos, os membros à frente da comissão deverão ser nomeados também na terça-feira. A expectativa é que as oitivas já comecem na semana que vem.
“Os dirigentes da Saúde aqui em Nova Serrana, os dirigentes à frente da UPA, por exemplo, são muito pouco qualificados para exercer a função em que estão. Nós sentimos que tem paciente que está falecendo, até mesmo no caso desse jovem, porque ele veio a falecer, por falta de profissionais capacitados”, afirmou o vereador.
Além da apuração de possíveis irregularidades na área da Saúde, o vereador explica que a CPI pretende apurar também as condições em que ocorreu o atendimento do adolescente na UPA.
“Se ficar comprovado que houve negligência, vamos pedir que os culpados sejam penalizados na forma administrativa e até mesmo judicialmente. A Câmara vai dispor de todos os seus mecanismos para apurar o que de fato aconteceu”, disse Santos.
Entenda o caso
No dia 18 de março, o presidente da Câmara de Nova Serrana foi detido pela Polícia Militar após chutar uma porta da UPA do Bairro São Marcos. Ouvido e liberado no mesmo dia, Osmar Santos contou ao G1 que ficou nervoso depois de discutir com o médico de plantão para conseguir a transferência do adolescente.
“Eu cheguei lá [UPA] e procurei pelo responsável. Ele disse que não poderia fazer nada porque estava em troca de plantão e que era para eu esperar. Nessa hora, fechou a porta na minha cara. Eu fiquei nervoso e acabei chutando a porta”, contou.
A secretária de Saúde de Nova Serrana, Glaucia Sbampato, informou que o adolescente deu entrada em estado grave e o médico prestou todo o atendimento de reanimação, enquanto outra equipe fazia cadastro no SUS Fácil para transferência.
Ainda de acordo com a secretária, o paciente foi reanimado, entubado e foi garantida a estabilização para ser transferido em segurança.

Powered by WPeMatico