Calcinha Preta registra show com Gusttavo Lima e Wesley Safadão


Com a gravação ao vivo, banda sergipana celebra 25 anos de atuação na indústria do forró eletrônico. Banda sergipana que completa 25 anos de atuação na indústria do forró eletrônico, tendo sido criada em Aracaju (SE) em 1995 pelos empresários Gilton Andrade e Wilamis Andrade, Calcinha Preta celebra a efeméride com o registro audiovisual de show neste ano de 2020.
Agendada para a próxima quarta-feira, 5 de fevereiro, no Miami Hall, em Aracaju, cidade natal da banda, a gravação ao vivo será feita com as participações dos cantores Gusttavo Lima, Wesley Safadão, Raí (vocalista da banda Saia Rodada) e Márcia Fellipe, entre outros nomes convidados. Um álbum ao vivo irá se somar neste ano de 2020 à discografia iniciada pela Calcinha Preta em 1996.
Integrada atualmente pelos cantores Bell Oliver, Daniel Diau, Paulinha Abelha e Silvania Aquino, a Calcinha Preta já passou por diversas mutações da formação original, estando longe da fase áurea vivida em 2009, ano em que a banda ganhou visibilidade nacional com a propagação da gravação da música Você não vale nada (Dorgival Dantas, 2008) na trilha sonora da novela Caminho das Índias (TV Globo, 2009), com direito a convite para participar do especial de TV de Roberto Carlos naquele ano.
Você não vale nada integra obviamente o roteiro da retrospectiva gravação ao vivo da banda ao lado de músicas como Um degrau na escada (Zé Henrique, Sérgio Knust, Marcelo Faria e Carlos Colla, 2004). Essa música – sucesso da dupla Chico Rey & Paraná, regravado pela Calcinha Preta em 2006 – será rebobinada pela banda ao lado do cantor Gusttavo Lima.
Se a participação de Gusttavo soa como chamariz mercadológico, ainda que o cantor sertanejo já tenha se declarado admirador da Calcinha, as presenças de Wesley Safadão e Márcia Felippe no time de convidados da gravação do show se justificam porque ambos foram vocalistas da Garota Safada, banda de forró que já integrou com a Calcinha Preta o line-up de festas e festivais promovidos Brasil afora.