Cachorro robô é usado em tratamento de terapia para idosos

Tombot Puppy é um robô terapêutico inspirado na aparência de um filhote da raça Golden Retriever. A ideia é oferecer mais qualidade de vida para adultos e, principalmente, idosos que estão em tratamento médico

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques 

O Tombot foi
desenvolvido para ser companheiro de idosos e pessoas com
doenças mentais. Apesar de cães de verdade desempenharem essa mesma função, exigem muitos cuidados que algumas vezes não está ao alcance dos pacientes

Leia também: Instagram oferece apoio a usuários que pesquisam por #depressão

Segundo estudos, ter um cão robótico pode diminuir o uso de medicamentos psicotrópicos e antipsicóticos, além de ajudar a reduzir alguns sintomas de demência

Leia também: Médico realiza cirurgia a 3 mil km de distância com tecnologia 5G

O filhote de Golden robô corresponde ao comando de voz e interage aos carinhos recebidos com latidos e sacodes

Leia também: Robô de quatro pernas consegue realizar saltos mortais com precisão

O animal é um dos primeiros que conseguiu juntar a tecnologia e o visual próximo do real. O Tombot está em fase de pré-venda e chegará ao mercado em agosto de 2020 

Leia também: Cientistas descobrem tempestade solar que ocorreu há 2 mil anos

O cão robô custa 300 dólares, cerca de R$ 1.135, mas só e está disponível em alguns
países, entre eles os EUA

Leia também: Pesquisadores recriam células de mamute que viveu há 28 mil anos

No site de compras do robô companheiro, é possível doar o cachorrinho robô para casas de repousos e hospitais psiquiátricos

Leia também: O lugar mais fofo do mundo é uma vila cheia de raposas no Japão