Bryan Cranston diz que teve Covid-19 e doa plasma para universidade


Ator de ‘Breaking bad’ teve sintomas leves da doença e pediu que as pessoas usem máscara, lavem as mãos e mantenham distanciamento social. Bryan Cranston, indicado ao Bafta 2016 por ‘Trumbo’, chega à premiação em Londres
REUTERS/Toby Melville
O ator Bryan Cranston revelou, nesta quinta (30), que teve Covid-19. Em uma publicação nas redes sociais, o astro de “Breaking Bad” disse que teve sintomas leves e tomou todos os cuidados “rigorosamente”, mas mesmo assim foi infectado pelo novo coronavírus.
“Parece assustador agora que mais de 150 mil americanos estão mortos por causa disso. Eu fui um dos sortudos. Sintomas leves. Peço a vocês que continuem usando a maldita máscara, lavando as mãos e mantendo-se socialmente distantes”, disse.
Famosos são diagnosticados com novo coronavírus
Depois de se recuperar, o astro de “Breaking Bad” doou plasma para pesquisas na Universidade da Califórnia e gravou o procedimento. O plasma sanguíneo de pacientes que se recuperaram da Covid-19 é testado como um tratamento potencial para aqueles que ainda sofrem da doença.
Initial plugin text
Semana Pop: como a pandemia afetou as produções de seriados médicos