Bruce Springsteen foi preso em novembro de 2020 por dirigir bêbado


Ele recebeu três citações por dirigir de forma irresponsável, dirigir embriagado e consumir álcool em um parque em New Jersey. Bruce Springsteen em cena de seu show na Broadway
Divulgação/Rob DeMartin
Bruce Springsteen foi preso em novembro de 2020 por dirigir bêbado em Nova Jersey, seu estado natal, informou o serviço nacional de parques nesta quarta-feira (10).
O ícone do rock, de 71 anos, recebeu três citações judiciais por dirigir de forma irresponsável, por dirigir embriagado e por consumir álcool em uma área fechada após sua prisão em 14 de novembro na área recreativa nacional de Gateway, Nova Jersey, disse à AFP uma porta-voz do serviço de parques.
“Springsteen foi cooperativo durante todo o processo”, acrescentou o porta-voz. Não se sabe porque a prisão do cantor foi revelada apenas agora, três meses depois do ocorrido.
Bruce participou no domingo passado de sua primeira propaganda durante o Super Bowl, o campeonato de futebol americano que teve quase 100 milhões de telespectadores, promovendo a marca de automóveis Jeep.
Durante a campanha publicitária, “The Boss” (O Chefe, em tradução livre) aparece dirigindo um Jeep no Kansas, apelando para a unidade após a eleição do democrata Joe Biden contra o republicano Donald Trump.
Durante a campanha de Biden, Springsteen usou sua voz e uma de suas canções para uma propaganda na qual elogiou as raízes trabalhadoras do novo presidente americano.