Britney Spears faz nova tentativa de afastar pai permanentemente de assuntos pessoais


Advogados vão pedir no próximo mês que seja oficializada a substituição de Jamie Spears como tutor da cantora. Movimento também aconteceu ano passado, mas não foi bem sucedido. Britney Spears posa na premiere de “Era Uma Vez em… Hollywood”, em Los Angeles, em julho de 2019
Reuters/Mario Anzuoni/File Photo
Os advogados de Britney Spears vão solicitar novamente a um tribunal de Los Angeles no próximo mês que oficialize a substituição do pai da cantora como tutor, em uma longa batalha pelo controle de assuntos pessoais e financeiros dela.
O advogado da artista, Samuel Ingham, disse em uma audiência nesta quarta-feira (17) que pedirá que Jodi Montgomery, que em 2019 foi nomeada tutora temporária dos assuntos pessoais de Britney, seja declarada como tutora permanente.
Ingham afirmou que apresentará a petição em uma audiência em 27 de abril.
Britney, agora com 39 anos, deixou claro por meio de seu advogado no último ano que não quer mais o pai envolvido em seus negócios. Uma tentativa anterior para removê-lo fracassou em agosto do ano passado.
Montgomery, gerente da cantora, substituiu o pai de Britney, Jamie Spears, depois que ele sofreu um problema de saúde.
Spears continua sendo o guardião legal dos assuntos financeiros da filha, mas agora está compartilhando essas funções com uma instituição financeira.
Uma revisão judicial das finanças da estrela pop, planejada para quarta-feira, foi adiada por um mês.
Spears foi nomeado tutor em 2008, depois que a filha foi hospitalizada para tratamento psiquiátrico.
No documentário “Framing Britney Spears”, lançado em fevereiro na plataforma Hulu e no canal FX, fica clara a “controlada” vida da princesa do pop e é traçada uma jornada pela carreira da artista sob uma nova perspectiva.