‘Breve miragem do sol’, premiado no Festival do Rio, estreia no Globoplay neste domingo


Drama social de Eryk Rocha com Fabrício Boliveira e Barbara Colen é primeiro filme de ficção exclusivo da plataforma. Fabricio Boliveira e Barbara Colen em cena de ‘Breve miragem do sol’
Divulgação/Miguel Vassy
“Breve miragem do sol”, do diretor Eryk Rocha, estreia neste domingo (30) no Globoplay como o primeiro filme de ficção exclusivo da plataforma. Vencedor de três prêmios no Festival do Rio 2019, o longa é uma coprodução entre Brasil, França e Argentina.
Filmes nacionais estreiam em drive-in para cumprir regra, mas lucro vem do streaming
Fabrício Boliveira (“Faroeste caboclo”) e Barbara Colen (“Bacurau”) vivem os protagonistas: Paulo, desempregado e recém divorciado, que começa a dirigir táxi no Rio de Janeiro, e Karina, enfermeira em um hospital público, por quem Paulo se apaixona. Assista ao trailer abaixo.
Trailer de ‘Breve miragem do sol’
Segundo Rocha, o longa nasceu de sua admiração pelas ruas do Rio. “Sempre me interessei pelos trabalhadores e habitantes da noite dessa cidade. A partir disso, enxerguei a figura do taxista como um grande narrador do nosso tempo, pois ele vive à flor da pele, é atravessado pelas tensões sociais das ruas que refletem certos estados do país”, diz em entrevista ao G1.
O filme é um drama social sobre o Brasil, e o protagonista é também um pouco de cada brasileiro, diz Rocha. “Um corpo exausto que trabalha para sobreviver, que resiste e luta em um país desmoronando como o nosso, esse corpo está vivo, esse corpo ama, deseja, canta, dança, sonha … Esse corpo é a força da vida, do afeto e do fogo.”
O diretor conta que levou meses para escolher todo o elenco do longa e que os atores compuseram seus personagens depois de um laboratório nas ruas.
Pelo papel, Boliveira foi escolhido como melhor ator no Festival do Rio no ano passado. “Fizemos um trabalho de campo muito intenso, uma preparação muito documental, o Fabrício mergulhou nas noites da cidade dirigindo um táxi e, durante meses, se encontrava com um grupo de taxistas, trocava experiências, mensagens de whatsapp”, narra Rocha.
Fabrício Boliveira levou melhor ator por ‘Breve miragem de sol’.
Carlos Brito
Colen construiu sua personagem a partir de um estágio com enfermeiras em um hospital público na periferia do Rio.
O filme estreou no Festival de Londres em outubro de 2019 e depois passou por Suécia, Portugal, Bahia, São Paulo e Rio. Segundo o diretor, a pandemia “interrompeu” a trajetória traçada pela equipe e então surgiu a oportunidade de lançamento no Globoplay.
“Estamos muito felizes porque é uma chance do filme alcançar um público mais amplo e, quem sabe, chegar aos seus próprios protagonistas: os taxistas, ubers, enfermeiras, enfim, a trabalhadores do Brasil todo. Pessoas que muitas vezes, por falta de tempo ou de recursos, infelizmente não frequentam salas de cinema.”
Acha caro ir ao cinema? Entenda como se calcula o valor dos ingressos e a divisão da bilheteria
Esta é a primeira vez que um trabalho de Eryk Rocha (“Transeunte”, “Campo de Jogo”) estreia em uma plataforma de streaming. “Os meus filmes anteriores sempre estrearam em circuito de salas de cinema, então para mim é uma experiência nova e estou bem entusiasmado”, diz.