Brasileiro é esfaqueado e morto nos EUA e polícia captura suspeito

Imagem de circuito interno mostra o suspeito do crime

Imagem de circuito interno mostra o suspeito do crime
Reprodução / Twitter

A polícia do campus de uma universidade do estado de Nova York (EUA) anunciou nesta segunda-feira (16) que capturou um homem suspeito de ter esfaqueado e matado o estudante brasileiro João Souza, 19, na noite do último domingo.

O crime aconteceu dentro de um dos dormitórios da Universidade de Binhampton, a 300 quilômetros a noroeste de Nova York. Segundo testemunhas, João Souza teria sido esfaqueado no pescoço. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Ataque premeditado

Segundo o chefe da polícia da universidade, Timothy Faughan, o crime teve características de ter sido premetidado. Os policiais divulgaram uma imagem de circuito interno de televisão, que mostrava o suspeito entrando no prédio da universidade encapuzado, usando luvas e com parte do rosto coberta.

“Em nossa investigação, ficou claro desde cedo que não foi um ato aleatório de violência”, afirmou Faughan, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

De acordo com a universidade, parentes de Souza no Brasil foram avisados, mas pediram para não ter suas identidades divulgadas neste momento. A identidade do suspeito também não foi divulgada.

Atleta e bom aluno

Sammy Landino, colega de João Souza na universidade e no ensino médio, na escola Blind Brook em Rye Brook, Nova York, o brasileiro era uma pessoa alegre e se destacava jogando futebol.

“Quando penso nele, penso em um grande homem, um atleta fantástico, uma pessoa incrível que sempre fazia os outros rirem, que sempre criava uma conexão”, contou.

Powered by WPeMatico