BR Distribuidora pede registro para oferta secundária de ações


Petrobras vai reduzir participação na BR Distribuidora para menos de 50%. Executivos da Petrobras participam da cerimônia de abertura do capital da BR Distribuidora na bolsa, na sede da B3, em 15 de dezembro de 2017
Taís Laporta/G1
A BR Distribuidora, braço de distribuição de combustíveis da Petrobras, informou nesta sexta-feira (7) que pediu registro para uma oferta pública secundária de ações, segundo fato relevante da companhia.
O pedido foi apresentado à Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e prevê esforços de colocação das ações no exterior.
A empresa acrescentou, no entanto, que não será realizado registro da oferta ou das ações em qualquer agência ou órgão regulador do mercado de capitais de qualquer outro país, exceto no Brasil, junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
O conselho da Petrobras aprovou no final de maio a venda de participação adicional na BR Distribuidora em oferta secundária, o que reduzirá a participação da companhia na empresa para abaixo de 50%, ante 71,25% atualmente.
Desinvestimentos
A gestão de Roberto Castello Branco na presidência da Petrobras tem sido marcada por uma série de medidas que visam desinvestimentos da companhia. A estatal já anunciou a venda de oito refinarias das suas 13 refinarias com o objetivo de arrecadar cerca de US$ 15 bilhões.
Em março, a Petrobras também informou que planeja reduzir em US$ 8,1 bilhões os seus custos operacionais.