Bolsonaro escolhe militar para assumir comando da Apex

O presidente Jair Bolsonaro escolheu o contra-almirante da Marinha Sérgio Ricardo Segovia Barbosa para a presidência da Agência de Promoção da Exportação (Apex). A nomeação deve ser publicada até esta quarta-feira (23) no “Diário Oficial”.
Segovia terá autonomia para escolher os diretores da agência. Os postos são atualmente ocupados por Letícia Catelani e Marcio Coimbra, ligados ao PSL – partido de Bolsonaro – e ao chamado “grupo ideológico” do governo.
Nestes menos de quatro meses de governo, a Apex teve dois presidentes e, os dois saíram por desentendimento com os diretores da Agência.
O primeiro, Alex Carrero caiu nos primeiros dias de janeiro e o segundo do, embaixador Mário Vilalva saiu há duas semanas depois de bater de frente com o chanceler Ernesto Araujo. Em ato não divulgado inicialmente, Ernesto reduziu os poderes do presidente da Apex. Naquela ocasião, o presidente Nomsonaro concordou com a demissão de Mário Vilalva, Mas sugeriu a demissão também dos diretores. Ernesto Araujo contornou a situação dos diretores.
“O empecilho ali é o chanceler Ernesto Araujo, que tem sustentado as reações dos diretores. Se o novo presidente não mudar a diretoria ele vai se desmoralizar”, afirmou ao blog um integrante do governo.
“Só faz sentido assumir este posto com autonomia”, acrescentou um outro integrante.
A nomeação de Segovia representa uma vitória do núcleo militar do governo sobre o ideológico. Segovia ocupava até aqui o cargo de sub-chefe de Inteligência Estratégica do Ministério da Defesa.