Bolsas da China fecham em mínima de 11 semanas com aumento da tensão com os EUA

Na véspera, Trump disse que a China ‘quebrou o acordo’ e prometeu não voltar atrás na decisão de impor novas tarifas sobre importações chinesas. Os principais índices acionários da China recuaram nesta quinta-feira (9) para perto das mínimas em 11 semanas, em meio à intensificação das tensões comerciais depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu não voltar atrás na decisão de impor novas tarifas sobre importações chinesas.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,85%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,48%. Ambos os índices terminaram no nível de fechamento mais baixo desde 22 de fevereiro.
O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na quarta-feira que a China “quebrou o acordo” que havia alcançado nas negociações comerciais, e prometeu não voltar atrás na imposição de novas tarifas sobre importações chinesas a menos que Pequim “pare de trapacear nossos trabalhadores”.
Elevações tarifárias impostas à China são resposta a quebra de acordo, diz Trump
O gabinete do Representante do Comércio dos EUA disse que as tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses subirão de 10% para 25% nesta sexta-feira (10). Pequim anunciou que vai retaliar se as tarifas subirem.
Guerra comercial: entenda a tensão entre EUA e outras potências
Quem paga as tarifas de importação impostas por Trump? ENTENDA
Com toda a atenção voltada para as negociações comerciais, o sentimento do mercado parece não ter sido ajudado por dados mostrando que a inflação ao produtor no país atingiu uma máxima de quatro meses.
Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,93%, a 21.402 pontos.
Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,39%, a 28.311 pontos.
Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,48%, a 2.850 pontos.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,85%, a 3.599 pontos.
Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 3,04%, a 2.102 pontos.
Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,74%, a 10.733 pontos.
Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,43%, a 3.269 pontos.
Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,42%, a 6.295 pontos.