Bolas de pelo em gatos: quando é preciso se preocupar

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação
Programa Inova 360

Gatos são animais que promovem a própria limpeza por meio do hábito de se lamberem. Estima-se que, em média, eles invistam nesse ritual, entre 20 e 25% do tempo que permanecem acordados. “A língua áspera dos gatos também remove os pelos soltos, que formam no estômago as famosas bolas de pelos, também conhecidas como tricobezoar”, explica Brana Bonder, supervisora de Assuntos Veterinários da Hill’s Pet Nutrition.

O mais comum é que essas bolas de pelo sejam expelidas pelas fezes, mas também podem ocorrer via oral sem nenhum prejuízo ao organismo do animal. Mas, é preciso atenção do tutor quanto à frequência desses vômitos, que não pode ser superior a dois por mês. “Considerando a variedade de causas relacionadas ao vômito, em caso de excesso, a recomendação é buscar orientação de um médico-veterinário que fará um minucioso exame clínico, incluindo a avaliação do histórico alimentar do animal. Na maioria das vezes, o vômito crônico está associado a indiscrições alimentares, doenças infecciosas, corpos estranhos no organismos ou parasitárias”, ressalta Brana.

Para auxiliar o seu gato a não ingerir pelos em demasia, a especialista indica três boas práticas:

1- Promova a escovação semanal dos pelos – Isso ajudará na remoção dos pelos que estão soltos, fazendo com que seu gato ingira uma quantidade reduzida quando for se lamber. Além disso, nesses momentos você terá a oportunidade de checar se há queda em excesso.

2- Consulte o veterinário regularmente – O ideal é que se faça um check up anual. Isso ajudará tanto na prevenção de doenças quanto na rápida detecção das que apareçam. Na consulta, não esqueça de ter em mãos informações sobre vacinas, hábitos alimentares e acontecimentos estranhos à rotina do animal.

3- Invista em alimentos de qualidade – Alimentar seu animal de maneira adequada é fundamental para a saúde e qualidade de vida dele. Por isso, prefira sempre alimentos de alta digestibilidade e que contenham fibras e prebióticos, pois isso contribui bastante para a saúde intestinal do animal.

Entretanto, apesar dos cuidados, se o animal apresentar alterações digestivas crônicas, além de consultar o veterinário para descobrir a causa, o ideal é oferecer alimentos que, além de alta digestibilidade, que colabora na absorção de nutrientes, também possuam balanço de fibras solúveis e insolúveis que contribuem para a adequada formação de fezes e consequente redução da diarreia e adequada motilidade intestinal.

No mercado brasileiro, a Hill´s Pet Nutrition está lançando o alimento Hill´s Prescription Diet i/d feline úmido, destinado a gatos adultos e filhotes que contenham alterações gastrointestinais, como vômito e diarreia, que oferece todos os benefícios citados e contém o prebiótico FOS, que favorece as bactérias benéficas do intestino, colaborando para a saúde intestinal.

Serviço:

Site: http://www.hillspet.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/HillsPetBrasil

Instagram: @hillspetbr