Beth Carvalho é revivida, um ano após a morte da cantora, em lives e filme


Trajetória da artista também será lembrada em outro documentário ainda em fase de produção. ♪ Quando Beth Carvalho (5 de maio de 1946 – 30 de abril de 2019) saiu de cena, há exatamente um ano, o jornalista Leonardo Bruno colhia material para a pesquisa e roteiro de documentário sobre a cantora carioca.
Com acesso direto a Beth no hospital em que a artista estava internada na cidade do Rio de Janeiro (RJ), Bruno já trabalhava na pré-produção de filme idealizado para ser dirigido por Pedro Bronz.
Enquanto esse filme permanece inédito, o público órfão da cantora tem à disposição um documentário antigo, Beth Carvalho (2014), dirigido há seis anos por Rafael de Paula Domingues.
O documentário Beth Carvalho tem reprise marcada pelo Canal Bis para as 22h desta quinta-feira, 30 de abril de 2020, em exibição que homenageia a Madrinha do samba no primeiro aniversário de morte da referencial cantora.
Conduzido por entrevista feita com Beth, entremeada no roteiro com imagens de arquivos e com depoimentos de Martinho da Vila, Nelson Sargento, Roberto Menescal (compositor gravado por Beth em 1965 no primeiro single da cantora), Ubirany e Zeca Pagodinho, entre outros nomes associados à trajetória de Beth, o documentário de Domingues volta ao ar na quarentena entre lives que também celebram a artista.
Dentro do espírito do isolamento social, os tributos incluem série de lives com o repertório lançado por Beth em discografia irretocável. A primeira live aconteceu há alguns dias e foi feita por Teresa Cristina dentro da série de apresentações virtuais da cantora nas madrugadas.
Para a sexta-feira, 1º de maio, estão agendadas lives de Xande de Pilares (às 16h, no canal do artista no YouTube) e Luana Carvalho (filha de Beth, às 18h30m no perfil de Luana no Instagram).