Bella Thorne anuncia perfil em plataforma paga de conteúdo adulto e espera faturar US$ 1 milhão por mês


Ex-atriz da Disney e escritora anunciou ingresso no OnlyFans. Em entrevista a Paper Magazine, ela afirmou que é a única plataforma onde pode ‘controlar totalmente a imagem sem julgamento’. Bella Thorne
Reprodução/Instagram
Bella Thorne anunciou a criação de seu perfil no OnlyFans, uma plataforma paga de conteúdo adulto.
“Estou animada para falar sobre a política por trás do julgamento sobre o corpo feminino e sexo”, escreveu a ex-atriz da Disney e escritora em seu Instagram ao contar a novidade.
Segundo a revista Paper Magazine, Bella também negocia um documentário sobre suas experiências na plataforma. A direção deve ficar por conta de Sean Baker.
‘OnlyFans é a primeira plataforma onde posso controlar totalmente a minha imagem, sem censura, sem julgamento e sem ser intimidada online por ser eu mesma”, disse Bella em entrevista para a revista.
A assinatura para a página de Thorne na plataforma custa US$ 20 (cerca de R$ 111) por mês. Em um comunicado para a imprensa internacional, a atriz afirmou que estima faturar US$ 1 milhão (R$ 5,5 milhões) por mês com a plataforma.
Após o anúncio de Bella, houve lentidão na plataforma, segundo relato de fãs e alguns tabloides.
Em agosto de 2019, Bella se juntou ao time da série “Visionary Director” do PornHub. O selo do canal adulto costuma trazer convidados especiais para mostrar uma visão mais autoral em obras pornográficas. A atriz conduziu o filme “Her & Him”, que além de ser lançado no canal, foi exibido no Festival de Cinema de Oldenburg.
Initial plugin text
OnlyFans
OnlyFans é uma rede social em que o dono do perfil pode cobrar pelo acesso aos posts, em assinatura mensal ou venda avulsa. Funciona para qualquer conteúdo exclusivo, de músicas a aulas, mas basta entrar e ver que a maioria está ali para vender seus nudes.
A plataforma surgiu na Inglaterra em 2016, e ganhou “influencers do sexo” no vácuo das restrições de outras redes. Se no Instagram a nudez é barrada, na nova rede ela é livre e ainda rende dinheiro – tudo restrito a maiores de 18 anos com cadastro do site.
O G1 conversou com algumas pessoas que criaram perfis na página: ‘musa fitness’, youtuber, escritor e ‘camgirl’ contam bastidores.