Bebê nasce com dois dentes no interior de SP

Quando pensamos em recém-nascidos, imaginamos as longas horas dormindo e o sorriso “banguela”. Mas esse não era o caso de Cristiano Felipe, bebê nascido em Sorocaba (SP) com dois dentinhos.

O caso de Cristiano não é tão comum, mas tem um nome: dentes natais. Há também aqueles bebês que desenvolvem dentes neonatais, chamados assim quando os dentes aparecem com menos de um mês.

Esses dentes na maioria das vezes são parte dos de leite. Apenas um a cada dez dentes natais são extras e não fazem parte da dentição normal.

Os dentes de Cristiano estavam atrapalhando a amamentação e machucando sua língua e, por isso, foram extraídos aos 10 dias de vida. Mas nem sempre esta é a solução.

Dentes natais têm sempre que ser extraídos?

A extração desses dentes é indicada quando eles estiverem “moles”, por causa do risco de aspiração ou deglutição. Em alguns casos apenas o alisamento da borda do dente será suficiente como tratamento.

Quando o dente natal ou neonatal fizer parte da dentição e leite, a decisão correta do tratamento deve ser baseada na avaliação da integridade dos dentes, importante para o desenvolvimento normal da dentição decídua.

Sua extração só está indicada quando houver fatores que prejudiquem o aleitamento materno e coloquem em risco a sobrevivência do recém-nascido.

Um exemplo é quando eles machucarem a parte inferior da língua, o que também dificulta a amamentação e pode levar a desidratação e a perda de peso do recém-nascido.

Cuidados com o recém-nascido

Reflexos de bebês: conheça os tipos

O que NÃO fazer ao visitar um recém-nascido

Sete exames para fazer no seu bebê antes de deixar a maternidade