BC dos EUA diz que empresários estão preocupados com guerra comercial; economia cresce modestamente


Livro Bege mostrou inúmeros casos de negócios citando preocupações com a guerra comercial do governo de Donald Trump com a China. Sede do Federal Reserve em Washington, nos Estados Unidos
Chris Wattie/Reuters
O Federal Reserve reportou nesta quarta-feira (5) que seus contatos em companhias ao redor do país estão preocupados de que as tensões comerciais internacionais possam pressionar os negócios, ainda que a atividade econômica tenha ganhado ritmo.
EUA e China travam nova rodada da guerra comercial; entenda
O banco central dos Estados Unidos disse que suas pesquisas com contatos do empresariado apontaram para uma “ligeira melhora” no crescimento da atividade econômica, descrito pelo Fed como “modesto” no período de abril até meados de maio.
O chamado “Livro Bege” do Fed, um compilado de avaliações a respeito do estado da economia, mostrou inúmeros casos de negócios citando preocupações com a guerra comercial do governo de Donald Trump com a China.
“Contatos na indústria de pacotes ondulados reportaram lento crescimento atribuído à atual disputa comercial com a China”, disse o Fed no relatório, referindo-se à atividade no distrito do Federal Reserve de St. Louis.
O relatório foi preparado com informações de contatos do empresariado até 24 de maio. Ou seja, não capturou o alvoroço da semana passada com a ameaça do presidente Trump de impor tarifas sobre todos os produtos mexicanos caso o México não atue fortemente para impedir a migração ilegal para os EUA.
Ainda assim, os contatos do Fed no setor terciário do distrito do Federal Reserve de Dallas, que abriga muitas companhias que fazem negócios tanto com a China quanto com o México, já reportavam preocupações.
“Diversos contatos indicaram uma queda no crescimento da demanda se não houver uma solução na disputa comercial com a China, embora alguns estivessem mais otimistas de que um acordo será alcançado e beneficiará os EUA no longo prazo”, segundo o mais recente Livro Bege, preparado pelo Fed de Mineápolis.
O Livro Bege indicou crescimento de empregos ao redor do país, com preços subindo em ritmo modesto na maioria dos 12 distritos do Fed.