Banda Vespas Mandarinas apronta o álbum ‘Cala a boca já morreu’


♪ Com capa que expõe arte criada por Luca Bori (integrante da banda Vivendo do Ócio), o álbum Cala boca já morreu_ao vivo tem lançamento programado para o segundo semestre deste ano de 2020. Trata-se do quarto álbum da banda paulistana Vespas Mandarinas, cuja atual formação é centrada somente na figura do vocalista e guitarrista Thadeu Meneghini.
Com 13 faixas, o disco foi gravado pelas Vespas Mandarinas em formato de power trio com Meneghini ao lado da baixista Helena Papini e do baterista Peu Lima. A baixista Débora Cristian figura como convidada da música Carranca.
Além de Carranca, o repertório do álbum Cala boca já morreu_ao vivo inclui as músicas Cobra de vidro, E não sobrou ninguém – escolhida para ser o primeiro single – e Santa Sampa.
Programado para ser lançado na sexta-feira, 8 de maio, o single inicial E não sobrou ninguém apresenta música composta por Thadeu Meneghini com letra de Adalberto Rabelo Filho, escrita com inspiração em famoso texto do escritor e dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898 – 1956), comumente reproduzido com adaptações em redes sociais.
As 13 faixas do disco foram captadas em apresentações feitas pela Vespas Mandarinas na cidade de São Paulo (SP) de março a outubro de 2019.
O álbum Cala boca já morreu_ao vivo foi finalizado sem overdubs e sem auto-tune, de acordo com Thadeu Meneghini, com o objetivo de apresentar com fidelidade o espírito da banda no palco.