Bam Margera processa Johnny Knoxville e estúdio após ser demitido de ‘Jackass para sempre’


De acordo com ação, estúdio demitiu skatista, um dos criadores do programa, por ‘quebra de contrato’, e afirma que ele sofreu tratamento ‘desumano e abusivo’. Bam Margera
Reprodução/Instagram
Bam Margera entrou com um processo nesta segunda-feira (9) contra Johnny Knoxville e os produtores e o estúdio responsáveis por “Jackass para sempre”, quarto filme baseado no antigo programa de TV, após sua demissão do projeto.
De acordo com o site Deadline, a ação, que pede milhões de dólares em danos, acusa os envolvidos de tratamento “desumano, abusivo e discriminatório” contra Margera, que é um dos criadores do programa.
O processo também afirma que sua demissão, em agosto de 2020, foi injusta.
A ação afirma que Margera assinou um contrato com a Paramount em março de 2020 para a gravação do projeto, que deve estrear no Brasil em 21 de outubro, e que sua participação estava condicionada a uma cláusula que o obrigava a se submeter a inúmeros exames de drogas.
Ele diz ter sido coagido por Knoxville e pelo produtor Spike Jonze a aceitar a condição.