Azul assina acordo para comprar ativos da Avianca Brasil


Negócio seria fechado por US$ 105 milhões, mas ainda depende da aprovação de órgãos reguladores e credores e outras condições. A aérea brasileira Azul informou nesta segunda-feira (11) que assinou um acordo não-vinculante de US$ 105 milhões para comprar certos ativos da Avianca Brasil. O negócio será feito por meio de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI), de acordo com a Lei de Falências e Recuperação Judicial.
Avião da companhia aérea Avianca pousa no Aeroporto Internacional de São Paulo – Cumbica (GRU), em Guarulhos.
Celso Tavares/G1
Em dezembro do ano passado, a Avianca entrou com pedido de recuperação judicial. Segundo a companhia brasileira, as operações estavam ameaçadas por uma potencial retomada de aeronaves por credores.
Segundo a Azul, o negócio incluirá ativos selecionados pela Azul, como o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots (direitos de pouso e decolagem em certos aeroportos) e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.
O processo de aquisição dos ativos está sujeito a condições, como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de recuperação judicial. A expectativa é que esse processo dure até três meses, informou a Azul.
A companhia disse ainda que manterá seus acionistas informados sobre novas informações relevantes sobre a transação.