Avianca terá de repassar tarifas de voos com antecedência para operar em Porto Alegre, diz Fraport


Nota divulgada pela administradora do Salgado Filho orienta passageiros a verificarem junto à empresa qual a situação dos voos antes de irem ao aeroporto. Companhia, que teve a recuperação judicial aprovada, não vai se manifestar sobre o fato. Fraport é a administradora do Aeroporto Salgado Filho
Guacira Merlin/RBS TV
A empresa alemã Fraport informou nesta segunda-feira (8) por meio de nota que, a partir de quinta-feira (11), a companhia aérea Avianca só poderá operar voos domésticos no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, se repassar com antecedência as tarifas dos voos. A nota orienta passageiros a verificarem junto à empresa qual a situação dos voos antes de irem ao terminal.
O texto destaca que a empresa enfrenta problemas financeiros, e está em processo de recuperação judicial. A dívida somente com o Aeroporto Salgado Filho chega a R$ 5,5 milhões. “A média de receita diária que vem deixando de ser repassada à Fraport é de aproximadamente R$ 20 mil”, aponta o texto (leia a íntegra abaixo).
O texto finaliza afirmando que tanto a empresa quanto a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) já foram notificadas.
O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Avianca, que informou que a companhia não comentará a medida.
Recuperação judicial
Aeronave da Avianca aguarda autorização para decolagem no Aeroporto de Congonhas, em SP
Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo
O plano de recuperação judicial da Avianca foi aprovado em assembleia pelos credores na última sexta-feira (5). A proposta apresentada prevê a divisão da companhia sete Unidades Produtivas Isoladas (UPIs). O leilão das unidades deve ocorrer até o fim deste mês, segundo a empresa.
Na quarta-feira, a Latam Airlines Brasil e a Gol anunciaram que vão fazer uma oferta, cada uma, por pelo menos uma UPI. As duas empresas concordaram em fazer uma oferta no valor mínimo de US$ 70 milhões.
A Azul também já fez uma proposta para comprar parte das operações da Avianca Brasil por US$ 105 milhões – o equivalente a R$ 400 milhões. A proposta inclui a aquisição de 70 pares de slots (direitos de pouso e decolagem em certos aeroportos) e cerca de 30 aeronaves Airbus A320 (arrendadas).
Nota da Fraport
Fraport Brasil – Porto Alegre informa que a partir desta quinta-feira (11/04), a companhia aérea Avianca Brasil somente será autorizada a operar voos domésticos no Porto Alegre Airport caso faça o repasse das tarifas dos voos com antecedência. Sendo assim, recomenda-se aos passageiros verificarem junto à Avianca Brasil a situação de seu voo antes de se dirigirem ao Terminal de Passageiros.
Conforme é de conhecimento público, a referida companhia aérea, que encontra-se em processo de recuperação judicial, vem enfrentando graves problemas financeiros, cancelamentos e atrasos por todo o Brasil. Somente com o Porto Alegre Airport sua dívida já chega aos R$ 5.5 milhões e a média de receita diária que vem deixando de ser repassada à Fraport é de aproximadamente R$ 20 mil reais.
Esclarecemos que a Avianca já foi notificada e a decisão também já foi comunicada à ANAC – Agência Nacional da Aviação Civil.