Ator Robert Conrad morre aos 84 anos


Artista, destaque nas séries de faroeste nos anos 1960, não resistiu a um quadro de insuficiência cardíaca. Robert Conrad em foto de junho de 2013
Valery Hache/AFP
O ator Robert Conrad, conhecido pelas séries de televisão “Hawaiian Eye” e “The Wild, Wild West”, sucesso nos anos 1960, morreu neste sábado (8) na Califórnia, aos 84 anos. Ele não resistiu a um quadro de insuficiência cardíaca, de acordo com o porta-voz da família, Jeff Ballard.
“Ele viveu uma vida maravilhosamente longa e, embora a família fique triste com a morte dele, ele viverá para sempre em seus corações”, afirmou Ballard.
Descendentes de alemães, o ator nasceu Konrad Robert Falkowski em 1º de março de 1935, em Chicago. Ele deixa oito filhos e 18 netos.
Carreira
Robert Conrad (à direita) em cena de “More Wild, Wild West”, de 1980
Wally Fong/Arquivo AP
Conrad era um jovem ator em ascensão quando foi escolhido para o papel principal em “Hawaiian Eye”. Ele se tornou uma estrela da noite para o dia após a estreia do seriado em 1959. Depois de cinco temporadas, ele abraçou a mania da televisão da época, os faroestes.
Em “The Wild, Wild West”, que estreou em 1965, ele era James T. West, um agente do tipo James Bond que usava táticas inovadoras e aparelhos futuristas para combater vilões bizarros. A série foi exibida até 1970.
Ele intercalou sua longa e bem-sucedida carreira na TV com vários papéis em filmes. Depois de algumas pequenas participações, sua fama na TV o levou ao estrelado, começando em 1966 com “Young Dillinger”, onde interpretou Pretty Boy Floyd. Ele seguiu atuando em produções até “Dead Above Ground”, em 2002.
A carreira de Robert também foi marcada por polêmicas e processos judiciais.