Até 20 projetos deverão ser incluídos no PPI neste mês, diz secretário

Ao todo, governo monitora 94 iniciativas com potencial para fazer parte do programa, que prevê concessões e privatizações. O secretário do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), José Carlos Medaglia, afirmou nesta terça-feira (2) que de 10 a 20 projetos deverão ser incluídos no programa em abril. Para este mês, está agendada a primeira reunião do PPI (programa que reúne concessões e privatizações) do governo Jair Bolsonaro.
“De 10 a 20 projetos deverão ser qualificados na reunião de abril. É uma maneira de manter o crescimento da carteira na medida em que estamos concluindo operações anteriores”, afirmou o secretário durante participação em evento em São Paulo.
Bolsonaro herda 69 projetos do PPI de Temer e quer ampliar privatizações
Ao todo, segundo Medaglia, o governo monitora 94 projetos com potencial para fazer parte do PPI. Atualmente, 52 projetos estão na carteira do programa.
Desde o início do ano, o governo tem realizado uma série de leilões na área de infraestrutura que já estavam programados. Na semana passada, por exemplo, promoveu o leilão ferrovia Norte-Sul. Também já vendeu áreas portuários e 12 aeroportos.
Investidores
O secretário do PPI disse também não ter dúvidas de que os investidores estrangeiros estão interessados em projetos de infraestrutura no Brasil.
De acordo com Medaglia, esse interesse sempre existiu, mas, antes, havia uma “certa falta de previsibilidade”, o que não ocorre mais.
“O apetite do investidor é grande e ele deve se estender para vários setores, inclusive para aqueles em que o governo não é titular da concessão, como é o caso de saneamento e iluminação pública”, afirmou o secretário.