Ataques de tubarão na Austrália deixam dois surfistas feridos

Alejandro Travaglini teve de ser hospitalizado

Alejandro Travaglini teve de ser hospitalizado
Reprodução / Reuters

Dois surfistas foram atacados por um tubarão no litoral da Austrália nesta segunda-feira (16). Os ataques aconteceram separadamente na região de Gracetown, mas autoridades acreditam que o mesmo animal possa estar envolvido nos dois ataques.

A primeira vítima, o argentino Alejandro Travaglini de 37 anos, foi atacado por volta das 8h da manhã (no horário local).

Ele foi mordido na perna e, segundo a mídia local, lutou com o tubarão para salvar sua vida. Os amigos tentaram salvá-lo e conseguiram puxá-lo para fora do mar.

Depois de resgatado, Travaglini foi levado para o hospital. O boletim médico informa que ele está em uma situação estável e aguarda para passar por uma cirurgia na perna.

O segundo ataque, aconteceu pouco tempo depois em outra praia nas proximidade. Jason Lograss, 41 anos, estava surfando quando sentiu que o tubarão mordia sua prancha.

Ele sofreu apenas leves escoriações na perna e foi atendido pelo corpo de bombeiros na areia da praia mesmo.

Lograss contou aos jornalistas que ele não sabia do ataque que tinha acontecido pouco antes nas proximidades. Segundo o surfista, o animal que o atacou foi um tubarão branco que media cerca de 4 metros de comprimento.

Competição cancelada

Uma disputa da Liga Mundial de Surfe, o Margaret River Pro, estava marcada para acontecer nessas praias australianas.

Os organizadores anunciaram no Twitter a decisão e disseram que “a segurança dos nossos funcionários e surfistas é uma das principais prioridades”.

Carcaça de baleia

Os ataques de tubarão em Gracetown, na Austrália, podem ter sido motivados por uma carcaça ensanguentada de baleia que foi encontrada na região.

A guarda costeira australiana tem o poder de procurar os animais que ameacem a segurança dos banhistas.

Powered by WPeMatico