As origens de ‘Round 6’, série coreana que pode se tornar a mais vista da história da Netflix


Também conhecida como ‘Squid Game’, a série coreana estreou em 17 de setembro e já a número 1 na maioria dos países em que o serviço de streaming funciona, segundo o CEO da empresa, Ted Sarandos. Série coreana estreou em 17 de setembro e lidera entre os programas mais vistos da Netflix em diversos lugares do mundo
Divulgação/Netflix
Menos de 15 dias depois de estrear na Netflix, a série coreana “Round 6” (lançada como “Squid Game” em alguns países) se tornou a número um do momento na maioria dos países onde o serviço funciona, disse o CEO da empresa, Ted Sarandos, em um evento sobre tecnologia nos EUA.
Segundo ele, os números atuais apontam para “uma grande probabilidade” da série se tornar a “maior de todas” na história da plataforma, superando a atual campeã, “Bridgerton”, que teve mais de 82 milhões de espectadores até agora.
Criada pelo coreano Hwang Dong-hyuk, a série mostra uma série de personagens desesperados e sem grana que competem por um prêmio em dinheiro. Apesar da competição ser com brincadeiras de criança (como “cabo-de-guerra” e uma mistura de “estátua” com “pega-pega”), a disputa é violenta e os participantes competem até a morte.
Dong-hyuk, que também escreveu o roteiro e dirigiu a série, é conhecido por navegar entre diversos gêneros cinematográficos – seus filmes mais famosos são um thriller violento (“The Crucible”), uma comédia familiar (“Miss Granny”) e um romance histórico (“The Fortress”).
Trama de ‘Round 6’ mostra personagens desesperados e sem grana que competem por um prêmio em dinheiro
Divulgação/Netflix
Para criar a série “Round 6”, idealizada ao longo de dez anos, o cineasta se inspirou em mangás japoneses que lia em cafés em uma época da vida em que estava sem dinheiro. A ideia, que inicialmente seria um filme, acabou se tornando um projeto maior.
“Eu falo abertamente que tirei grande inspiração de mangás e animes japoneses ao longo dos anos”, afirmou o diretor à revista “Variety”.
Entre as histórias que ele gostava de ler, estão os mangás “Battle Royale” (2000 – 2005) e “Liar Game” (2005-2015).
“Battle Royale” é uma história sobre estudantes obrigados a competir em jogos violentos por um regime totalitário. Já “Liar Game” foca em uma garota que é envolvida em um torneio onde os participantes precisam roubar dinheiro uns dos outros de qualquer forma possível.
“Eu comecei a imaginar como me sentiria se participasse dessas competições. Mas eu achava as disputas muito complexas, então para o meu próprio trabalho eu usei brincadeiras de criança”, disse Hwang Dong-hyuk.
Segundo o diretor, o fato das competições serem simples e fáceis de entender permite que o telespectador preste atenção nos personagens, em vez de se distraírem tentando interpretar as regras.
Coreano e universal
Assim como outras produções coreanas recentes com sucesso mundial, como o filme “Parasita” (vencedor do Oscar de 2020), “Round 6” tem ao mesmo tempo dramas pessoais tipicamente coreanos e personagens universais, com os quais qualquer pessoa consegue se identificar.
Isso tem sido apontado por críticos como um dos motivos do sucesso da série.
O personagem principal da série é Gi-hun, um homem falido, que foi demitido, não teve sucesso em seus negócios e rouba dinheiro da própria mãe.
“Eu queria escrever uma história que fosse uma alegoria, uma fábula sobre a sociedade capitalista, algo que mostrasse uma competição extrema”, disse o diretor à “Variety”. “Mas eu queria usar aquele tipo de personagem que todos nós já encontramos na vida real.”