Artista cria obras de arte injetando tinta em plástico bolha; veja


Bradley Hart usa cerca de 2.500 seringas carregadas com tinta em cada uma das pinturas, que demoram até um mês para ser concluídas. Bradley Hart ao lado da mãe, em frente à reprodução do quadro ‘Uma tarde de domingo na Ilha de Grande Jatte’
Reprodução/Instagram
Enquanto algumas pessoas amam estourar plástico bolha, um artista canadense encontrou um destino mais criativo para ele.
Bradley Hart cria e reproduz obras de arte injetando tinta em cada uma das bolhas para formar imagens.
Initial plugin text
Ele teve a ideia em 2003, quando foi diagnosticado com esclerose múltipla, aos 31 anos, e fez um tratamento com injeções. Desde então, já produziu mais de 100 pinturas usando essa técnica.
Entre as recriações, estão telas famosas, como a “Mona Lisa”, de Leonardo da Vinci, “O filho do homem”, de René Magritte, e “Uma tarde de domingo na Ilha de Grande Jatte”, do pintor francês Georges-Pierre Seurat.
Initial plugin text
Hart também já pintou retratos de Marilyn Monroe, Kurt Cobain, Michael Jackson, David Bowie e John Lennon. Um de seus quadros mais recentes é uma homenagem ao rapper americano Notorious B.I.G.
Initial plugin text
2.500 seringas
Ao site Art Insider, ele contou que leva até cinco dias para carregar de tinta as cerca de 2.500 seringas que usa em cada pintura. Sua paleta tem 116 cores.
As telas levam de três semanas a um mês para serem concluídas. Hart tem a ajuda de um algoritmo de computador, que lhe dá uma visão geral da obra a ser reproduzida.
Cada um dos projetos produz duas pinturas diferentes: uma imagem pixelada pelas bolhas de frente e um retrato impressionista com os pingos vistos por trás.
Initial plugin text
Initial plugin text
Initial plugin text
Initial plugin text
Initial plugin text
VÍDEOS: Semana Pop tem ‘BBB21’ e outros temas do entretenimento