Arthur Nogueira aterrissa com ‘Voo e mansidão’, single do álbum ‘Brasileiro profundo’


Cantor e compositor paraense apresenta música feita em parceria com o conterrâneo Pratagy. ♪ Em 2018, Arthur Nogueira escreveu letra para melodia de Pratagy, cantor e compositor paraense, conterrâneo de Nogueira.
Da feitura dos versos de Nogueira para a música de Pratagy, nasceu Voo e mansidão, composição que, três anos após a criação, aterrissa nos aplicativos de música na sexta-feira, 5 de novembro, como segundo single do ainda inédito sexto álbum de Arthur Nogueira, Brasileiro profundo.
Primeiro álbum autoral do artista desde Rei ninguém (2017), belo disco de clima poético e introspectivo, Brasileiro profundo foi gravado com produção musical de Leonardo Chaves.
Capa do single ‘Voo e mansidão’, de Arthur Nogueira
Reprodução
Também paraense, Chaves – integrante da banda Joana Marte – é multi-instrumentista que toca guitarra, piano elétrico, sintetizador, synthbass e baixo elétrico no single Voo e mansidão, além de ter feito a programação do fonograma, também formatado com o toque do piano de Zé Manoel e a marcação da percussão de Thomas Harres.
Com 12 músicas, o álbum Brasileiro profundo foi anunciado em setembro por Valente, single que apresentou composição em que Nogueira assina música e letra.
A propósito, o artista é o autor das letras de 10 das 12 músicas do disco. As duas exceções são a música-título Brasileiro profundo – cujos versos são assinados pelo poeta Antonio Cicero, parceiro letrista recorrente no cancioneiro de Arthur Nogueira – e Tem horas que pareço eu, cuja letra é assinada por outro poeta letrista do pop brasileiro, Jorge Salomão (1946 – 2020), em parceria que será lançada postumamente por conta da morte de Salomão em março do ano passado.