Aquário no Japão pede que pessoas conversem por vídeo com enguias-de-jardim que estão esquecendo a existência humana


Os bichinhos, que são sensíveis e estão acostumados com visitas, estão começando a se esconder quando os funcionários passam perto, diz o aquário. O ‘festival de exibição de rostos’, para ver as enguias, começa domingo (3). Enguias-de-jardim são vistas no Oceanário de Lisboa.
Maksim Shutov/Unsplash
As enguias-de-jardim do Aquário Sumida, em Tóquio, no Japão, estão acostumadas com visitas: quando tiram a cabeça da areia, o mais provável é que vejam olhos humanos encarando-as de volta através do vidro.
Mas, com a pandemia de Covid-19 e o fechamento do aquário desde o início de março, os bichinhos estão enfrentando um problema inusitado: estão esquecendo que seres humanos existem, segundo o jornal britânico “The Guardian”.
As enguias também parecem estar esquecendo de como é a aparência humana.
Por causa disso, o aquário está pedindo às pessoas que façam chamadas de vídeo com os pequenos animais, evitando o risco de que eles passem a ver os humanos como uma ameaça. O chamado “festival de exibição de rostos” começa domingo (3) e vai até terça (5).
“”Aqui está um pedido urgente”, escreveu o aquário no Twitter. “Você poderia mostrar seu rosto, de casa, para as enguias de jardim?”
O aquário colocou cinco tablets de frente para o tanque. As pessoas, então, vão se conectar através do aplicativo FaceTime.
Depois que as chamadas de vídeo forem iniciadas, as pessoas vão ser solicitadas a mostrar seus rostos, acenar e conversar com as enguias. Mas, dada a timidez natural dos animais, o pedido é que não levantem a voz.
“Eles não veem pessoas a não ser os cuidadores, e estão começando a esquecer dos humanos”, escreveu o aquário no Twitter no dia 27. “As enguias-de-jardim, principalmente, desaparecem na areia e se escondem toda vez que os cuidadores passam”, disse o aquário. Por causa da natureza sensível dos bichinhos, está ficando difícil monitorar a saúde deles.
O pedido do aquário atraiu bastante apoio on-line, diz o “The Guardian”, com a hashtag em japonês para “Por Favor, Lembrem dos Humanos” (#PleaseRememberHumans).
Embora as enguias-de-jardim sejam sensíveis e cautelosas por natureza, diz o jornal, as 300 que vivem em um dos tanques do aquário se acostumaram a visitantes humanos e raramente se escondiam quando abordadas pelas pessoas.
“‘Quando você olha para as enguias de jardim, as enguias de jardim olham para você.”‘ Entendido. Fico feliz em participar”, escreveu um usuário do Twitter.
“Eles precisam de treinamento para aprender que os humanos não são uma ameaça!” outro escreveu. “Interessante.”
Muitos pediram que o aquário oferecesse acesso às enguias por meio de outro aplicativo para permitir a participação de usuários que não têm produtos da Apple, informou o “The Guardian”.
As enguias-de-jardim são chamadas assim por causa de sua aparência quando levantam, todas ao mesmo tempo, a cabeça da areia, explicou o jornal.