Após um ano da morte de Chico Pernambuco, ex-mulher pede ‘justiça’


Ex-prefeito de Candeias do Jamari foi morto em 18 de março de 2017. Três homens foram condenados pelo crime, mas suspeito de ser o mandante continua foragido. Chico Pernambuco prefeito Candeias assassinado
Rede Amazônica/Reprodução
Após um ano da morte de Chico Pernambuco, ex-prefeito de Candeias do Jamari, o crime ainda não foi solucionado. Três homens foram condenados, mas o caso segue em andamento. A ex-mulher do político deu uma entrevista exclusiva à Rede Amazônica e afirmou que “tem sede se justiça”.
O crime ocorreu dia 18 de março de 2017 e segundo as investigações, teve motivação política. Talisso Souza de Oliveira, Wellyson da Silva Vieira e Willian Costa Ferreira foram julgados no início deste mês e condenados. Outros três suspeitos tiveram o julgamento adiado.
Lorenci Teixeira, a ex-mulher do Chico Pernambuco, relembra a influência que o político tinha na cidade. “A gente ia visitar as pessoas e ele tinha um carisma muito grande aqui em Candeias.”
Lorenci Teixeira, ex-mulher de Chico Pernambuco
Reprodução/ Rede Amazônica
Emocionada, Lorenci fala da saudade que o ex-prefeito deixou para a família, e enfatiza que o maior sentimento é a vontade de que justiça seja feita e o mandante do crime seja julgado.
“Além da saudade ficou o desejo de justiça. A gente tem sede de justiça. A gente sabe que aqueles três jovens foram condenados, mas os verdadeiros articuladores…
O que a gente pede é que apareça o verdadeiro mandante, porque as pessoas que estavam ali são os assassinos, mas quem mandou matar? É a justiça que nós queremos.”
Initial plugin text

Powered by WPeMatico