Após sete anos sem interrupção no atendimento, visitação do Parque Nacional do Iguaçu é suspensa


Segundo a concessionária que administra o parque, a unidade de conservação fechou pela última vez, por um dia, durante um protesto de motoristas, em agosto de 2012, em Foz do Iguaçu. Segundo o parque, a última vez que o local foi fechado foi em agosto de 2012 por causa de um protesto na unidade
William Brisida/RPC
Após sete anos sem a interrupção no atendimento, o Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, suspendeu a visitação por sete dias, a partir desta quarta-feira (18), segundo a concessionária que administra o parque. A unidade de conservação foi fechada ao público pela última vez em agosto de 2012, por um dia, durante um protesto de motoristas.
Segundo a decisão tomada pelo governo federal, a medida é uma forma de prevenção ao novo coronavírus. De acordo com a concessionária, o Parque Nacional do Iguaçu foi aberto para a visitação pública em 1980 e, desde então, o governo federal nunca tinha fechado o parque.
Veja o que foi cancelado ou adiado no Paraná
Procon suspende atendimento presencial; veja como reclamar
Conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), até a noite de terça-feira, havia 12 casos confirmados do novo coronavírus e 240 casos suspeitos no Paraná. Em Foz do Iguaçu, há um caso suspeito, conforme o último boletim divulgado.
Parque suspendeu as atividades nesta quarta-feira (18) após determinação do governo federal
William Brisida/RPC
Turismo
De acordo com a concessionária, do dia 1º de março até terça-feira (17) o Parque Nacional do Iguaçu recebeu mais de 46,7 mil visitantes. A expectativa para o mês de março, segundo o parque, era receber mais de 158 mil pessoas na unidade de conservação.
Em 2019, as Cataratas do Iguaçu bateu o recorde de 2 milhões de visitantes.
Principal atrativo turístico do Paraná, o Parque Nacional do Iguaçu é o segundo do país em visitação, atrás apenas do Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, onde fica o Cristo Redentor.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.