Após parecer do MEC, UFSJ fica temporariamente sem reitor


Ministério da Educação tem novo entendimento sobre o mandato de reitores de universidades pública. Mandato do professor Sérgio Augusto de Araújo da Gama Cerqueira terminou na segunda-feira (4) e novo reitor não ainda não foi nomeado. Campus Santo Antônio em São João del Rei da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ)
UFSJ/Divulgação
Após um parecer do Ministério da Educação (MEC) sobre o início e fim de mandatos de reitores de universidades públicas, a Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) está remporariamente sem reitor.
De acordo a UFSJ, a instituição foi surpreendida no fim da tarde de terça-feira (5) com a informação.
O novo parecer do MEC entende que o mandato de reitores inicia e termina de acordo a data da publicação da nomeação no Diário Oficial da União (DOU). Entretanto, o que era praticado habitualmente nas universidades é que o mandato começava a contar a partir da data da posse do novo reitor.
O então reitor, o professor Sérgio Augusto de Araújo da Gama Cerqueira, foi nomeado no dia 4 de maio de 2016 e empossado no dia 8.
Ou seja, de acordo com o entendimento do Ministério, o mandato de Sérgio encerrou na segunda-feira (4) e colocou a universidade em uma situação incomum.
Apesar da lista tríplice já ter sido enviada ao Governo Federal, o MEC anda não escolheu o próximo reitor da instituição.
A UFSJ informou que está em contato com o Ministério para solicitar providências imediatas sobre esta situação.
As atividades da reitoria continuam sob comando do vice-reitor Valdir Mano.
O G1 entrou em contato com o Ministério da Educação para saber qual o prazo para a nomeação do novo reitor e, até a última atualização desta reportagem, não obteve retorno.