Após o tombo, Karol Conká apronta álbum com o produtor musical RDD


♪ Ainda sentindo os efeitos da rejeição popular pela controvertida participação na 21ª edição do programa Big Brother Brasil, ainda em exibição na TV Globo, Karol Conká retoma a vida fonográfica após o tombo.
Em entrevista concedida à TV Globo para promover a série documental A vida depois do tombo, disponível desde 29 de abril na plataforma Globoplay, a artista curitibana revelou que apronta o terceiro álbum com o produtor musical RDD, nome artístico do baiano Rafa Dias, mentor do grupo soteropolitano ÀTTØØXXÁ.
“Recebi o produtor musical RDD no meu estúdio durante duas semanas e focamos no que minha intuição pedia no momento”, conta Karol Conká.
Arquitetado por Karol antes da entrada da rapper no BBB 21, o álbum conta com a colaboração do Dj Hadji, artista ligado à cena paulistana e associado primordialmente à black music que há anos já participa dos shows da cantora.
Em tese, a conexão de Karol Conká com RDD sinaliza que a artista evita repetir no próximo disco a formula já exaurida do segundo álbum da rapper, Ambulante (2018), produzido pelo DJ Boss in Drama e pautado pela excessiva autorreferência. Decisão inteligente, pois Ambulante surtiu bem menos efeito do que primeiro álbum da artista, Batuk freak (2013).