Antecipando recessão nos EUA, Elon Musk confirma que vai demitir 10% dos funcionários da Tesla em três meses


Empresa está sendo processada por ex-funcionários após dispensar mais de 500 mil pessoas sem aviso prévio em Sparks, Nevada, nos Estados Unidos. Elon Musk é CEO da Tesla
Reuters
O bilionário Elon Musk, CEO da montadora de carros elétricos Tesla, confirmou que o corte de 10% do pessoal assalariado da fabricante acontecerá em três meses devido à alta probabilidade de recessão nos Estados Unidos.
A confirmação foi feita durante o Fórum Econômico do Catar, organizado pela Bloomberg, nesta terça-feira (21). Foi a primeira vez que Musk falou sobre o assunto desde que um e-mail dele pedindo para pausar as contratações nas fábricas de todo o mundo foi divulgado pela agência Reuters.
Ainda conforme Musk, os cortes serão aplicados apenas aos trabalhadores assalariados, o que significaria uma redução de 3,5% no número total de funcionário. E ainda enfatizou que espera aumentar o número de trabalhadores pagos por hora em vez de salários fixos.
‘Demissão em massa’
Ex-funcionários da Tesla já entraram com uma ação contra a empresa alegando que a decisão de realizar uma “demissão em massa” violou a lei federal, pois não houve aviso prévio dos cortes.
O processo foi aberto no final de domingo (19) no Texas, Estados Unidos, por dois trabalhadores que disseram ter sido demitidos da fábrica em Sparks, Nevada, em junho deste ano. De acordo com o processo, mais de 500 funcionários foram demitidos.
“A Tesla simplesmente notificou os funcionários de que suas rescisões entrariam em vigor imediatamente”, diz a queixa.
Veículos Model 3 fabricados naTesla
Reuters
A ação movida por John Lynch e Daxton Hartsfield, que foram demitidos em 10 e 15 de junho, respectivamente, busca remuneração e benefícios pelo período de notificação de 60 dias.
“É muito chocante que a Tesla tenha violado descaradamente a lei trabalhista federal demitindo tantos trabalhadores sem fornecer o aviso necessário”, disse Shannon Liss-Riordan, advogada que representa os trabalhadores, à agência Reuters.
LEIA TAMBÉM:
O argumento de Elon Musk para encerrar trabalho remoto na Tesla
Órgão regulador dos EUA pede explicações a Elon Musk sobre entrada em capital do Twitter
Acusado de manipular mercado, Elon Musk é processado por acionistas do Twitter
Ainda conforme Shannon, a Tesla está oferecendo a alguns funcionários apenas uma semana de indenização, acrescentando que está preparando uma moção de emergência com um tribunal para tentar impedir a empresa de tentar obter liberações de funcionários em troca de apenas uma semana de indenização.
Musk minimizou o processo como “trivial”. “Não vamos ler muito em um processo preventivo que não tem fundamento”, disse ele no Fórum Econômico do Catar.
“Parece que qualquer coisa relacionada à Tesla recebe muitos cliques, seja trivial ou significativo. Eu colocaria esse processo ao qual você se refere na categoria trivial.”
O processo foi aberto no Tribunal Distrital dos EUA, Distrito Oeste do Texas.
Recessão nos EUA
Wall Street
Lucas Jackson/Reuters
A possível recessão nos Estados Unidos tem sido uma preocupação crescente para os principais executivos, o Federal Reserve e o governo Biden.
O presidente dos EUA, Joe Biden, reiterou na segunda-feira (20) que sentiu que uma recessão nos EUA não era inevitável, mesmo com a maior economia do mundo lutando para enfrentar a alta dos preços da gasolina e a inflação, que está em seu nível mais alto em 40 anos.
O ex-secretário do Tesouro dos EUA Lawrence Summers disse à NBC News no domingo que esperava uma recessão.