Alexandre Carvalho, guitarrista carioca de jazz, morre em Minas Gerais


Também professor e compositor, o músico deixa álbum solo, ‘Rio joy’, que o confirmou como um dos expoentes do gênero no Brasil. ♪ OBITUÁRIO – Com Licenciatura em música, a mãe de Alexandre Carvalho tocava temas de compositores eruditos ao piano sem exercer a profissão de instrumentista. Já o pai era ouvinte entusiasmado de jazz, MPB e bossa nova.
Em que pesem todas essas influências, o músico carioca Alexandre Carvalho de início era mesmo apaixonado pelo rock, sobretudo pelo rock inglês. Até que, em 1982, assistiu a um show do violonista Helio Delmiro, se apaixonou pelo jazz e decidiu estudar guitarra na Berklee College of Music em 1985, ficando nos Estados Unidos até 1989.
Esse apego ao jazz resultou duradouro e norteou todo o caminho deste guitarrista, compositor, arranjador e professor que morreu na noite de sábado, 15 de agosto, em decorrência de paradas cardiorrespiratórias sofridas em hospital de Carangola (MG), cidade do interior de Minas Gerais, após sentir fortes dores no peito na casa da namorada, Aneliza.
Músicos cientes do talento excepcional do guitarrista – como o clarinetista Ademir Junior e o pianista Itamar Assiere – estão lamentando nas redes sociais a precoce saída de cena de Alexandre Carvalho.
Em cena desde os anos 1980, Alexandre Carvalho se tornou referência na escola jazzística da guitarra brasileira por fazer som influências da música clássica e pela técnica prodigiosa, saudada por músicos e ouvintes antenados quando o artista lançou no ano passado – enfim – o primeiro álbum solo, Rio joy (2019).
Com três composições autorais em repertório povoado por releituras de temas de músicos compositores como Charles Mingus (1922 – 1979) e Luiz Eça (1936 – 1992), o disco Rio joy foi lançado 23 anos após Central Park West (1996), álbum dividido pelo guitarrista com o o saxofonista Idriss Boudrioua, com quem Alexandre costumava fazer jam sessions em bar da cidade natal do Rio de Janeiro (RJ).
Com a autoridade de ter sido professor de jazz da Manhattan School of Music, para a qual foi chamado para dar aulas em 2007 após passar em primeiro lugar em concurso para doutorado, Alexandre Carvalho tocou com grandes músicos do jazz norte-americano.
No Brasil, o guitarrista tocou nas bandas do saxofonista Leo Gandelman e do cantor João Bosco ao longo da década de 1990. Com o cantor mineiro, Alexandre Carvalho chegou a trabalhar novamente, em 2015, no projeto João Bosco e o jazz.
Sempre transitando na ponte musical que liga o Brasil aos Estados Unidos, através da fusão da música brasileira com o jazz, Alexandre Carvalho sai de cena consagrado como um grande guitarrista de jazz, gênero que nunca mais saiu dos ouvidos e do coração do músico desde aquele definidor show do violonista Helio Delmiro em 1982.