Akon diz que que já levantou US$ 6 bilhões para construir ‘Wakanda da vida real’ no Senegal


Valor corresponde a R$ 32 bilhões. Cidade chamada ‘Akon city’ é futurista e terá faculdades, ginásios, aeroporto e criptomoeda Akoin. ‘Meta é construir um legado’, diz cantor. A cidade de Wakanda, do filme ‘Pantera Negra’, e Akon durante show recente
Divulgação
O cantor Akon diz já ter levantando US$ 6 bilhões (cerca de R$ 32 bilhões) para a construção da “Wakanda da vida real” no Senegal. Ele fez a afirmação em seu perfil oficial no Instagram.
Initial plugin text
O cantor já tinha afirmado em entrevista ao G1 em 2019 que a construção da cidade futurista inspirada no filme “Pantera Negra” já começou. São dois os principais projetos do cantor de origem senegalesa:
Akon Lighting Africa leva eletricidade para 15 países da África com 100 mil lâmpadas e energia solar em 480 comunidades, criando mais de 5 mil empregos;
E a criação de uma “Wakanda real”, perto de Dacar, na capital do Senegal.
Akon: top 5 relembra carreira do cantor
“Estou trabalhando nela agora. Tudo está sendo construído de acordo com um projeto já criado, começamos as obras agora. Ainda está nos estágios iniciais”, explica Akon, falando da cidade com nome inspirado no filme “Pantera Negra”.
Segundo ele, a ideia é que a cidade futurista “Akon city” tenha faculdades, escolas, ginásios e aeroporto. O cantor quer ser o patrono da primeira cidade do mundo “100% gerida por meio de criptomoeda”.
SAIBA MAIS: Como funciona uma criptomoeda?
A moeda vitural já tem nome: Akoin. O objetivo do cantor é fazer com o que a África consiga ter um lugar imune a crises. “A parte mais adiantada deste trabalho é a criação desta criptomoeda”, diz o cantor americano, de 46 anos.
Tela do site oficial da moeda virtual Akoin
Akoin/Reprodução
“Minha meta na vida é construir um legado. Eu quero usar o fato de eu ser uma celebridade, de ser famoso, para ajudar outras pessoas, principalmente em lugares onde faltam condições para se viver, como África, Índia e algumas partes da Ásia.”
Leia a entrevista completa.