Adolescente dos EUA sobrevive após faca atravessar próprio crânio e atingir o cérebro


Retirada do objeto foi feita com sucesso e não deixou sequelas. Raio-X cedido pela Universidade do Sistema de Saúde do Kansas mostra faca atravessando o crânio de Eli Gregg
Associated Press
Eli Gregg, um garoto de 15 anos, perfurou o próprio rosto e teve uma faca atravessada em seu crânio no estado do Kansas, nos Estados Unidos. Ele sobreviveu.
Jimmy Russell, mãe de Gregg, disse que estava em casa na noite da última quinta-feira (13) na cidade de Redfield. Ela ouviu o filho gritar e o encontrou com uma faca com cerca de 25 centímetros atravessando a cabeça, entrando um pouco abaixo do olho.
“Era muito sombrio, era assustador”, disse Russell em um vídeo divulgado pela Universidade do Sistema de Saúde do Kansas.
A faca estava cravada no crânio e chegava até o cérebro. A ponta da lâmina empurrava a artéria carótida, que leva sangue para a região.
Eli Gregg e a mãe, Jimmy Russell, após procedimento de retirada da faca no hospital
Associated Press
“Não poderia ter um centímetro a mais de força ou não sobreviveria ao acidente”, disse Koji Ebersole, que supervisionou a retirada do objeto.
Uma equipe se cirurgiões traçou um plano para remover a faca na manhã da sexta-feira (14). Eles estavam preparados para um possível sangramento do cérebro, mas a operação ocorreu sem nenhum problema e a artéria ficou intacta.
Depois de 24h, Eli já estava conversando e sem sequelas. A previsão de alta era nesta segunda-feira (17).
“Ele diz que vai ficar longe de objetos pontiagudos”, disse a mãe. “É bem compreensível”.