ADM vai fundir negócios de trading de grãos com unidade de oleaginosas

Nova unidade se chamará Ag Serviços e Oleaginosas. Empresa diz que mudança possibilitará simplificação e eficiência. A Archer Daniels Midland (ADM) informou nesta quarta-feira (29) que criará uma nova unidade de negócios, chamada Ag Serviços e Oleaginosas, que combinará suas operações de originação e oleaginosas, a partir de 1° de julho.
A nova unidade será liderada por Greg Morris, ex-presidente da unidade de oleaginosas da empresa norte-americana.
Para a empresa, a nova divisão, que unirá seus negócios de trading global, transporte e processamento de oleaginosas, é uma “evolução natural”.
“Isso nos ajuda a integrar melhor as cadeias de oferta e valor, para entregar simplificação e eficiência significativas aos negócios do dia a dia”, afirmou em comunicado o presidente-executivo da ADM, Juan Luciano.
Tempos difíceis
O movimento ocorre durante um período particularmente desafiador para operadores de grãos, como a ADM e seus rivais Bunge, Cargill e Louis Dreyfus, conhecidos com o quarteto ABCD, que domina o comércio global de commodities agrícolas.
Os lucros dessas empresas têm sido pressionados pelo excesso global de grãos, pelos baixos preços das safras e pela contundente guerra comercial entre Estados Unidos e China, que prejudicou os fluxos mundiais de commodities.
A ADM afirmou em abril que estava buscando aposentadorias antecipadas voluntárias de alguns funcionários na América do Norte e que poderia eliminar postos de trabalho, como parte de uma reestruturação em áreas específicas.