Abstenção será maior no segundo dia de Enem no Piauí, diz secretário de educação


O Piauí teve 47% de abstenção no primeiro de aplicação, o que representa 75 mil candidatos faltosos. Candidatos chegam ao local de prova do Enem em Teresina
Artur Ribeiro/G1 PI
Para o secretário de estadual da educação, Ellen Gera, a tendência que a abstenção seja maior no segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Segundo ele, o Piauí teve 47% de abstenção no primeiro de aplicação, o que representa 75 mil candidatos faltosos.
“Ficamos abaixo da média nacional, que foi de 51%. Esse número não é bom, porque o Piauí sempre vinha a taxa de abstenção de 20%, o que mostra o peso da pandemia neste Enem. Houve o questionamento se o exame deveria ser aplicado em plena pandemia, mas o Inep e MEC mantiveram as provas, então as escolas tiveram que preparar os estudantes e precisamos respeitar os candidatos que decidiram não vir”, declarou.
2° dia de Enem: portões abrem 10 minutos antes e locais de prova têm pouca movimentação
Secretário estadual de educação, Ellen Gera
Artur Ribeiro/G1 PI
De acordo com o Inep, o candidato que não comparece ao exame é eliminado. Somente os candidatos que foram barrados no primeiro dia de Enem podem pedir a reaplicação da prova.
Neste segundo dia, as provas aplicadas foram de ciências da natureza e matemática. No primeiro dia, no último domingo (17), foram 5h30 de duração, com a aplicação das questões de linguagem, ciências humanas, além da redação.
Preparatório Enem
Para aqueles que não fizeram ou se sentiram prejudicados com a aplicação do Enem durante a pandemia da Covid-19, a Secretaria de Educação anunciou um preparatório voltado para esse público.
“Durante o ano de 2021, vamos implantar um programa de preparatório Enem para todos que se sentiram prejudicados pela aplicação da prova durante a pandemia”, anunciou o secretário Ellen Gera.
VÍDEOS: saiba tudo sobre o Enem 2020