Abatedouro estrutura cadeia produtiva da avicultura na Bahia e garante maior qualidade do frango


Mais de R$ 1 milhão tem sido investido na qualificação do abatedouro de frango da cidade de Irará, no sertão do estado. Abatedouro em Irará deve ficar pronto no final de 2019
Coopril/Divulgação
Mais de R$ 1 milhão tem sido investido na qualificação do abatedouro de frango da cidade de Irará, que fica no sertão da Bahia. O objetivo é garantir para a população baiana o consumo de frango com maior qualidade, mais saudável e sustentável. Essa ação contribui para a estruturação da cadeia produtiva da avicultura no estado.
Os recursos são aplicados na base produtiva de galinha caipira, implantação de pequenos aviários e requalificação e adequação da estrutura física do abatedouro. A iniciativa integra a estratégia do governo de qualificar agroindústrias de pequeno porte.
Em Irará, a ação envolve uma articulação entre o setor privado e empreendimentos da agricultura familiar. A agroindústria será o primeiro abatedouro de abate de aves caipira, gestado pela agricultura familiar. A inauguração deverá ocorrer até o final de 2019.
Objetivo é aumentar a qualidade do frango produzido no estado
Coopril/Divulgação
O investimento é realizado pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), por meio do convênio com a Cooperativa dos Produtores Rurais de Irara (Coopril), gestora do empreendimento.
Segundo o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, a criação de frango é uma atividade comum em toda região, e a agroindústria vai potencializar essa criação e melhorar a renda das famílias. Ele ainda destacou que o frango será comercializado em Salvador e Feira de Santana.
Os investimentos ajudam a dinamizar a produção da agricultura familiar, com maior nível de tecnologia, na preparação da terra com os tratores e com as atividades de fomento, que ajudam as famílias a terem animais de melhor qualidade e melhoram a produtividade.
Com a assistência técnica e extensão rural (Ater), a perspectiva é que as famílias progridam financeiramente e melhorem a segurança alimentar, além de estimular a geração de empregos diretos e indiretos.
Abatedouro fica em Irará, no sertão da Bahia
Coopril/Divulgação