A mulher com dois úteros que deu à luz gêmeos um mês após ter tido outro bebê


Médicos em Bangladesh fizeram a cesariana 26 dias depois de Arifa Sultana, de 20 anos, ter tido um bebê Mulher com dois úteros deu à luz gêmeos e um bebê com diferença de um mês
Pixabay
Arifa Sultana, de 20 anos, deu à luz a um bebê no final de fevereiro, em Bangladesh. Mas, 26 dias depois, ela voltou ao hospital sentindo dores na região abdominal. Médicos descobriram que ela continuava grávida, dessa vez de gêmeos.
Sultana, que vive na zona rural de Bangladesh, tem dois úteros e não fazia ideia que logo depois do primeiro filho teria mais dois.
Médicos fizeram uma cesária e os gêmeos – um menino e uma menina – nasceram saudáveis, assim como o primeiro bebê.
‘Ficamos chocados’
A médica Sheila Poddar, que fez a cesária dos gêmeos, também ficou surpresa ao saber que Sultana ainda estava grávida.
“Quando a paciente chegou, fizemos uma ultrassonografia e descobrimos os gêmeos”. “Ficamos chocados e surpresos. Nunca vimos nada parecido”, contou à BBC.
A médica explica que a família de Sultana é muito humilde e nunca tinha feito uma ultrassonografia anteriormente. Não tinha feito o exame nem mesmo durante o pré-natal da primeira gravidez.
Mãe e filhos ganharam alta quatro dias depois da cesariana.
“Estou muito, muito feliz que tudo deu certo”, diz a médica.
Dois úteros
O ginecologista Christopher Ng afirma que mulheres com dois úteros “não é algo tão raro quanto parece”.
O médico diz que um exame pélvico pode revelar esse fenômeno, conhecido como útero didelfo que é, na verdade, uma malformação uterina.
“Mas, no caso desse casal, eles eram de uma área rural e provavelmente não tinham acesso a ultrassom”, observa.
Christopher Ng explica que provavelmente três óvulos foram fecundados ao mesmo tempo, durante o período fértil de Arifa Sultana. Isso resultou nos três embriões que se dividiram nos dois úteros.
Sultana disse estar feliz com o nascimento das três crianças, mas preocupada com a própria situação financeira.
O marido dela ganha menos que US$ 95 (R$ 379,38) por mês, mas garantiu que vai fazer o melhor para criar os bebês. “Foi um milagre. Todas as crianças estão saudáveis. Vou fazer de tudo para deixá-los felizes”.