999 cópias e um original: Coletivo vende obra de Andy Warhol escondida entre falsificações


Grupo vendeu desenho original de US$ 20 mil entre cópias de US$ 250 e destruiu provas de qual seria o real. Ilustrações estão esgotadas. Uma das cópias (ou possivelmente, o verdadeiro) de ‘Fairies’, de Andy Warhol
Reprodução/moforgeries.org
O coletivo americano MSCHF comprou uma obra do artista Andy Warhol, “Faries”, avaliada em US$ 20 mil, fez 999 cópias e vendeu todas por US$ 250 cada, sem avisar para os compradores qual é a verdadeira.
De acordo com o grupo, conhecido pelos “tênis satânicos” de Lil Nas X, todas as provas de qual dos desenhos é o original foram destruídas.
A ideia por trás da ação é que o público tem chance de comprar uma obra do celebrado artista americano por um preço muito menor, mas a probabilidade é de 1 em 1.000, e nunca vai saber se foi o felizardo.
“Ao forjar ‘Faries’ em massa, eliminamos o rastro de proveniência da obra de arte. Embora fisicamente sem danos, destruímos qualquer confiança futura na veracidade da obra”, afirma o coletivo em seu site.
“Ao esconder uma agulha em uma pilha e agulhas, tornamos o original tão falso quanto qualquer uma de nossas réplicas.”
Claro que a ideia também envolve lucro. Tanto que as obras, esgotadas, somam um total de US$ 250 mil — 12,5 vezes o valor investido na obra original.