Milhares protestam contra demissões da Renault na França


Montadora anunciou um plano que envolve o corte de 15 mil empregos em todo o mundo, buscando uma economia de mais de US$ 2,2 bilhões nos próximos 3 anos. Milhares protestam no norte da França após Renault anunciar demissão de 4,6 mil funcionários
FRANCOIS LO PRESTI / AFP
Milhares de pessoas protestaram na manhã deste sábado (30) em frente a fábrica da Renault em Maubeuge, na França, contra as demissões anunciadas na sexta-feira (29). Segundo a fabricante, 15 mil postos de trabalho serão cortados, sendo 4.600 em território francês.
Renault vai cortar 15 mil postos de trabalho no mundo para reduzir custos
Renault e Nissan terão todos os compactos com a mesma plataforma no Brasil
Com aproximadamente 2.100 empregados e mil prestadores de serviços, a unidade deverá ter sua produção transferida para a cidade de Douai, a cerca de 75 km de distância. Atualmente, Maubeuge produz a configuração elétrica do utilitário Kangoo.
Entre as faixas levantadas pelos manifestantes estavam dizeres como “o Kangoo deve ficar em MCA (sigla para a fábrica da cidade)” e “não toquem na nossa fábrica de MCA”, além de palavras contra o presidente francês, Emmanuel Macron, e o presidente da Renault, Jean-Dominique Senard.
De acordo com a agência RFI, o presidente da Renault se reunirá na próxima terça-feira (2) com o ministério da economia da França e representantes sindicais.
Manifestante segura bandeira durante ato neste sábado (30) contra a decisão da montadora Renault de cortar 15.000 empregos em todo o mundo
FRANCOIS LO PRESTI / AFP
Plano de recuperação
A Renault anunciou nesta sexta-feira um plano de cortes de custos que envolve, entre outras medidas, a demissão de 15 mil empregados em todo o mundo, o que representa 8% do número total (150 mil). O objetivo é de uma economia de mais de 2 bilhões de euros (US$ 2,2 bilhões) nos próximos 3 anos.
De acordo com a marca, as demissões não acontecerão de maneira direta e sim por meio de aposentadorias que não serão substituídas, reciclagem profissional, mobilidade interna e demissões voluntárias.
“Em um contexto repleto de incertezas e complexidade, este plano é vital para garantir uma performance sólida e sustentável, tendo como prioridade a satisfação dos nossos clientes”, disse a presidente executiva interina da Renault, Clotilde Delbos.
Cartaz com os dizeres “renúncia de Senard, Macron mantenha sua palavra”, durante protesto neste sábado (30) contra a demissão de funcionários da Renault na França
FRANCOIS /AFP
Reforço na Aliança
A crise do coronavírus foi outro golpe para o mercado de automóveis, que já estava em crise. Em abril, as vendas caíram 76,3% em consequência do fechamento das concessionárias em muitos países.
Neste contexto, a Renault e seus aliados, Nissan e Mitsubishi Motors, decidiram na quarta-feira uma mudança de estratégia para privilegiar a rentabilidade, ao invés da corrida para produzir cada vez mais que havia sido aplicada pelo ex-presidente do grupo, Carlos Ghosn.
O objetivo agora é produzir em conjunto quase metade dos modelos das três empresas até 2025.
A Nissan reduzirá em 20% sua capacidade de produção mundial nos próximo três anos e fechará uma fábrica na Espanha. A japonesa também enxugará sua linha de produtos, passando dos 69 atuais para menos de 55.

Please enter banners and links.

Lançamento de foguete da SpaceX neste sábado pode ser adiado de novo, anuncia Elon Musk

CEO da empresa, Musk declarou no Twitter que lançamento, que já foi adiado, tem 50% de chance de acontecer. Lançamento de foguete da SpaceX está marcado para este sábado (30)
O dono da empresa de exploração espacial SpaceX, Elon Musk, anunciou na manhã deste sábado (30) que o lançamento do primeiro foguete tripulado da empresa pode ser adiado novamente por causa do mau tempo. A decolagem está prevista para as 16h22 (horário de Brasília).
“Estamos avançando com o lançamento hoje, risco de cancelamento pelo tempo de 50%”, escreveu Musk em sua conta no Twitter.
Initial plugin text
O lançamento já havia sido adiado, há três dias, por más condições climáticas.

Please enter banners and links.