Primeira vítima do atropelamento em Toronto é identificada

D'amico era fã de esportes

D’amico era fã de esportes
Reprodução/Facebook/Anne Marie D’amico

A polícia do Canadá identificou a primeira vítima do atropelamento de Toronto, que deixou 10 mortos na tarde da última segunda-feira (23). Ela é Anne Marie D’amico, uma funcionária de uma investidora norte-americana.

A família de D’amico foi informada de seu falecimento. Eles criaram uma página no Facebook chamada “Em memória de Anne Marie D’amico”, onde confirmam que ela estava entre as vítimas do ataque.

Em uma nota enviada à Rede CBC, a família disse que a jovem era altruísta. “Ela realmente queria cuidar de todos ao seu redor, mesmo que isso significasse sacrificar uma parte de si mesma em troca da felicidade dos outros. Ela só tinha bondade nela”, dizia a nota.

D’amico era uma fã confessa de tênis e a associação nacional do esporte no país, a Tennis Canada, fez uma homenagem para ela em uma nota. “Sua paixão … foi contagiante e estamos honrados em deixar o mundo saber que pessoa incrível ela foi e as grandes coisas que ela fez para os outros”.

Em sua conta no facebook, D’amico também compartilhava fotos em estádios de futebol e fazia comentários sobre o Super Bowl, o campeonato norte-americano de futebol americano.

A Invesco, empresa onde ela trabalhava, também divulgou uma nota sobre sua morte, mas não fez mais comentários em respeito à família. A companhia ficava há poucas quadras do local onde o acidente aconteceu.

O colega de trabalho dela, Jon Tam, lembrou em entrevista à CBC que D’amico era uma pessoa muito sorridente. “Definitivamente vou sentir falta daquele sorriso no escritório.”

Vítimas sul-coreanas

O ministério de Relações Exteriores da Coreia do Sul confirmou em um tweet que dois são sul-coreanos estão entre os 10 mortos em Toronto. O governo do país asiático informou ainda que outro de seus cidadãos está gravemente ferido.

“O Consulado Geral de Toronto, no caso de um acidente de carro em Toronto, Canadá, recebeu informações adicionais das autoridades policiais locais de que dois coreanos morreram. Até agora, há três vítimas, incluindo duas mortas e uma gravemente ferida”, diz o texto.

Os nomes das vítimas sul-coreanas não foram revelados pelo consulado.

O local onde o acidente aconteceu reúne grande parte da comunidade sul-coreana no país, mas as autoridades canadenses ainda não confirmaram a veracidade da informação.

Segundo a emissora CBC, uma outra vítima seria de nacionalidade jordaniana. A informação teria vindo da embaixada da Jordânia no Canadá.

Powered by WPeMatico

PF quer transferir Lula o quanto antes

A Superintendência da Polícia Federal de Curitiba quer transferir Lula o mais rapidamente possível, de preferência antes de 1º de Maio, quando acontece o Dia do Trabalhador.

Em pedido endereçado à Justiça, os policiais afirmam temer a proximidade da data e alertam que todos os movimentos sociais e de trabalhadores estão se organizando para levar para Curitiba o evento principal do feriado.

“Informações preliminares dão conta de uma concentração de até 50 mil pessoas”, afirmam no documento, segundo a colunista Mônica Bérgamo, da Folha de S. Paulo.

Os delegados alegam também que a presença do ex-presidente na carceragem da PF além de trazer transtornos para a unidade acarreta num aumento grande dos custos que os leva a projetar um gasto adcional da ordem de R$ 300 mil só para manter Lula preso.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, os delegados afirmam ainda no ofício encaminhado à juíza Carolina Lebbos, da execução penal, que “o combinado” era que Lula permanecesse por pouco tempo na PF.

Powered by WPeMatico