Peugeot mostra 2008 totalmente renovado e elétrico, mas que não chega tão cedo ao Brasil


SUV compacto cresceu e ganhou versão elétrica. Fabricante diz que não há planos de trazer modelo. Peugeot 2008
Divulgação
A Peugeot reformulou totalmente seu SUV compacto, o 2008. Na comparação com a versão anterior, é possível dizer que só restou o nome em comum. Nesta nova geração, ele incorpora a identidade visual mais recente da fabricante, já adotada por 3008, e, principalmente, 208.
O novo 2008 foi apresentado na Europa nesta quarta-feira (19), mas segue distante do mercado brasileiro. A fabricante afirmou que não há previsão de comercialização dele por aqui.
Interior do novo Peugeot 2008
Divulgação
Agora elétrico
Na segunda geração, o 2008 ganhou uma inédita versão elétrica, que promete autonomia de até 315 km, e recarga rápida de 80% em apenas 30 minutos. Neste caso, o motor movido a eletricidade entrega o equivalente a 136 cavalos.
A Peugeot ainda vai oferecer quatro motorizações a combustão. A única diesel possui um 1.5 de 4 cilindros e 100 cv, aliado ao câmbio manual de 6 marchas. As outras três utilizam um 1.2 turbo a gasolina, com 100 cv, 130 cv ou 155 cv. Elas podem receber a transmissão manual, ou uma automática, de 8 marchas.
Semiautônomo
Peugeot 2008
Divulgação
Entre os equipamentos, o 2008 agora traz condução semiautônoma, com assistente de mudança de faixa e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, inclusive em paradas. Além disso, o carro pode estacionar sozinho, além de frear de forma automática em emergências. Por fim, há reconhecimento de placas de trânsito.
A nova plataforma ajudou o 2008 a crescer. São 14 cm extras, chegando a 4,30 m de comprimento. O entre-eixos é de 2,60 m, enquanto o volume do porta-malas aumentou para até 434 litros.
O interior do 2008 agora traz quadro de instrumentos digital, posicionado acima do volante, como já ocorria. A central multimídia agora tem 10 polegadas, e é levemente virada para o motorista.
Entre 208 e 3008
Dianteira do novo Peugeot 2008
Divulgação
A Peugeot se inspirou muito nos mais recentes lançamentos para criar o novo 2008. Ele deixou de lado o perfil de perua, e ganhou “musculatura”, assim como o “irmão” maior, 3008.
Por outro lado, seus traços lembram bastante os do hatch 208. Isso vale para o contorno dos faróis e as lanternas, mas principalmente na luz diurna de LED em forma de traço diagonal.
E o Brasil?
O novo 2008 começa a ser vendido na Europa no fim do ano. Já os brasileiros (e argentinos) terão que esperar mais algum tempo.
No nosso continente, a única novidade é uma reestilização leve da geração atual, lançada em 2015. O “nosso” 2008 também ganhou opção de motor 1.6 turbo aliado ao câmbio automático de 6 marchas.
Peugeot 2008
Divulgação/Peugeot
Um 2008 totalmente renovado só deve dar as caras depois de 2021. É quando as fábricas da PSA na América Latina (Porto Real (RJ) e El Palomar, na Argentina) começarão a produzir modelos com esta nova plataforma CMP. O primeiro deles, porém, deve ser o hatch 208. O 2008 viria na sequência.
Ainda assim, o 2008 pode passar por adaptações para os mercados sul-americanos, da mesma forma que aconteceu com o Citroën C4 Cactus.

Kia Seltos promete ser global e tem chances de chegar ao Brasil


Marca garante SUV compacto para o mercado brasileiro há algum tempo – e este poderá ser o escolhido. Kia Seltos
Divulgação/Kia
A Kia apresentou o inédito Seltos, seu primeiro SUV compacto de caráter global. Com produção definida para acontecer na Coréia do Sul e na Índia, o modelo tem grandes chances de chegar ao Brasil.
A fabricante não divulgou as dimensões do modelo, que devem ficar próximas às de seus rivais, como Honda HR-V, Jeep Renegade e Hyundai Creta, dos quais ele também recebe inspiração no desenho. As únicas medidas conhecidas são das rodas, que podem ter 16, 17 ou 18 polegadas.
Entre os equipamentos, o Seltos poderá ser equipado com lanternas e faróis de LEDs, head-up display de 8 polegadas, sistema de som Bose com 8 alto-falantes, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, controles de estabilidade e tração, e assistente de partida em rampas.
Kia Seltos
Divulgação/Kia
Na central multimídia, compatível com Android Auto e Apple CarPlay, a tela de 10,25 polegadas pode ser dividida de acordo com o gosto dos ocupantes, apresentando até 3 funcionalidades diferentes ao mesmo tempo. Imagens do interior não foram reveladas.
Já a mecânica terá combinações para todo tipo de mercado, seguindo a proposta global, com dois motores a gasolina (1.6 turbo de 177 cavalos e 2.0 de 149 cavalos) e um a diesel (1.6 de 136 cavalos), além de três transmissões, sempre automáticas (convencional de 6 marchas, dupla embreagem de 7 marchas e CVT).
Kia Seltos
Divulgação/Kia
Brasil tem chance
A Kia não esconde seu desejo de entrar para o segmento dos SUVs compactos no Brasil. Porém, a marca ainda não definiu qual será o modelo responsável por isso.
O Stonic até chegou a ser mostrado durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em 2018, mas, na ocasião, a marca deixou claro que sua exposição não passava de um estudo e que ele não deveria chegar às lojas brasileiras.
Kia KX3 (esquerda) e Stonic (direita)
Divulgação/Kia
Diante disso, o KX3, uma espécie de “mini-Sportage”, passou a ser o modelo mais cotado por ser fabricado no México, com quem o Brasil possui um acordo de livre comércio.
Agora, o Seltos chega com a promessa de ser global – ele será lançado em diversos países já no segundo semestre de 2019. A data ainda é imprecisa para o Brasil, mas o modelo mostra grandes chances de ser o escolhido – a marca não confirma oficialmente.