Preços dos combustíveis voltam a subir nesta semana, diz ANP


Aumento ocorre mesmo com a redução do preço da gasolina e do diesel nas refinarias. Preços tiveram alta na semana, diz ANP
Marcelo Brandt/G1
Os preços dos combustíveis voltaram a subir nesta semana, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (24) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
A alta ocorre mesmo com a Petrobras reduzindo os preços da gasolina e do diesel nas refinarias. Em janeiro, a estatal já promoveu dois cortes.
De acordo com o levantamento da ANP, o valor médio do litro da gasolina para o consumidor avançou 0,17%, para R$ 4,594, nesta semana.
O preço do diesel teve alta de 0,24% no período, para R$ 3,8 por litro, em média. O preço do etanol também subiu na semana. O avanço foi de 0,19%, para R$ 3,247 por litro.
Os valores são uma média calculada pela ANP com dados coletados em postos em diversas cidades pelo país. Os preços, portanto, variam de acordo com a região.
Guia Prático #74: Aprenda a calcular o consumo de seu carro
Preços na refinaria
Na quinta-feira (23), a Petrobrás informou que o preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias seria reduzido em 1,5% e 4,1%, respectivamente, a partir desta sexta-feira.
Neste mês, já é a segunda vez que a estatal corta o preço dos combustíveis. Em 14 de janeiro, a estatal diminuiu o valor da gasolina e do diesel em 3% nas refinarias.
A redução no preço do combustível tem como pano de fundo a queda da cotação do petróleo no mercado internacional.

Please enter banners and links.

Pesquisadores descobrem 4 novas espécies de tubarões que ‘andam’

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/tubarao-andante-23012020141458563?dimensions=660×360" title="A habilidade ajuda os tubarões a caçar e fugir de predadores " alt="A habilidade ajuda os tubarões a caçar e fugir de predadores " />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">A habilidade ajuda os tubarões a caçar e fugir de predadores </span>
<span class="credit_box ">Jim Capaldi/Wikipedia </span>
</div>
</div>

<p>
Cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, concluíram uma pesquisa após 12 anos e anunciaram que encontraram 4 novas espécies de tubarões que "andam". Os animais foram descobertos entre o norte da Austrália e a Nova Guiné, uma ilha próxima. </p>
<p>
Com isso, chegou a nove o número de espécies de "Walking shark", como esses tubarões são chamados pelos cientistas. Esses peixes usam as quatro nadadeiras laterais para andar sobre pedras, recifes e até pelo fundo do mar, além de nadar, claro.</p>
<p>
A autora do estudo, Chistine Dudgeon, crê que a diferenciação de espécies aconteceu após eles se separarem de populações originais de tubarões.</p>
<p>
"É uma adaptação única e significa que eles podem explorar regiões que seus predadores não podem. Além de ajudar na caça, que consiste de pequenos crustáceos e moluscos, afirma Christine.</p>

<div class="media_box embed video_box" data-name="youtube"><iframe width="660" height="330" src="https://www.youtube.com/embed/2XHH7CCvbTI" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></ifram30</div>

<p>
A pesquisadora acredita que mais tubarões podem ser descobertos, já que várias características não são compartilhadas entre as novas espécies encontradas e com seu parente próximo, o tubarão Bamboo.</p>
<p>
"Dados mostram que as novas espécies se desenvolveram depois que os tubarões mudaram de região e se isolaram geneticamente, criando linhas distintas de evolução", explica a pesquisadora.</p>
<p>
Os tubarões andarilhos não apresentam perigo algum para o ser humano. Com tamanho médio de um metro, tem hábitos noturnos e não chegam a áreas rasas como a praia.</p>
<p>
<em>*Estagiário do <strong>R7</strong>, sob supervisão de Pablo Marques </em></p>

Please enter banners and links.