MEC abre inscrições para o Prouni do segundo semestre de 2020


São mais de 167 mil bolsas em mais de 1 mil instituições de ensino privado; período de inscrição termina na sexta (17). Prouni abre inscrições nesta terça-feira (14)
Reprodução/MEC/Prouni
O Ministério da Educação abriu nesta terça (14) as inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni). O período de inscrição termina na próxima sexta-feira (17), às 23h59.
As inscrições podem ser feitas no portal do Prouni: http://prouniportal.mec.gov.br/.
O programa oferece bolsas de estudo parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais para cursos de graduação e de formação continuada em universidades particulares.
Segundo o MEC, são ofertadas 167.780 bolsas em 1.061 instituições particulares de ensino superior, sendo 60.551 bolsas integrais e 107.229 bolsas parciais.
No portal do Prouni é possível pesquisar as bolsas disponíveis. O sistema permite que os candidatos escolham até duas opções de instituição, local de oferta, curso, turno, tipo de bolsa e modalidade de concorrência.
O resultado com os selecionados deve ser divulgado em 21 de julho.
MEC divulga lista de aprovados no Sisu do 2° semestre de 2020
Quem pode concorrer a uma bolsa no Prouni?
Para disputar uma das bolsas de estudo, o candidato será avaliado conforme a nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a avaliação da renda familiar.
Poderão se candidatar, segundo o edital:
quem não tiver diploma de graduação
quem cursou o ensino médio completo em escola da rede pública
quem cursou o ensino médio completo em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição
quem cursou o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;
quem tiver algum tipo de deficiência
professores que atuam da rede pública de ensino
Cronograma do Prouni do 2º semestre de 2020
Abertura das inscrições: 14 de julho
Encerramento das inscrições: 17 de julho (até 23h59)
Primeira chamada: 21 de julho
Segunda chamada: 4 de agosto
Lista de espera: 24 de agosto
Leia o edital completo
Inscrições para o PROUNI começam hoje

Please enter banners and links.

Governo exonera secretário adjunto de Mário Frias na Secretaria Especial de Cultura

Pedro José Vilar Godoy Horta, que havia sido exonerado uma vez na gestão de Regina Duarte, foi renomeado em junho, e exonerado nesta terça-feira (14), menos de um mês depois. Um dos primeiros nomeados pelo novo secretário nacional de Cultura do governo federal, Mário Frias, foi exonerado do cargo nesta terça-feira (14). Edição do “Diário Oficial da União” (DOU) publicada na madrugada traz a exoneração de Pedro José Vilar Godoy Horta do cargo de secretário especial adjunto da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.
A exoneração foi assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto. Ainda não foi nomeado um substituto.
É segunda vez que Pedro José Vilar Godoy Horta foi exonerado do mesmo cargo. Ele foi escolhido para chefiar o gabinete de Regina Duarte no período em que ela foi secretária nacional de Cultura, mas exonerado no dia 15 de maio. Horta voltou a ser nomeado novamente em 19 de junho, na mesma edição do DOU que nomeou Mário Frias, quatro dias antes da posse do novo secretário especial.
Frias, de 48 anos, é o quinto secretário de Cultura do governo federal em 17 meses. Nesse período, a Secretaria de Cultura já passou pelo comando de: Regina Duarte, Roberto Alvim, Ricardo Braga e Henrique Pires (clique no nome do ex-secretário para relembrar o que motivou a saída).

Please enter banners and links.